Problema do País é de custo de oportunidade, diz ex-presidente do Santander

Economia

Problema do País é de custo de oportunidade, diz ex-presidente do Santander

Redação Folha Vitória

São Paulo - O ex-presidente do Santander Brasil e também da Febraban Fábio Barbosa afirmou nesta terça-feira, 16, que o problema do Brasil não é de ruptura, mas de custo de oportunidade. A declaração foi dada durante o evento "Brasil agora na rota certa? Como navegar nos dias de hoje", realizado pela gestora italiana Azimut, que recentemente comprou uma fatia majoritária na Quest Investimentos.

Segundo Barbosa, a realidade se impôs e a presidente Dilma Rousseff precisou mudar os rumos da política econômica. Ele acredita que o País está no rumo certo, dada a herança recebida do primeiro mandato de Dilma. "O ajuste que o ministro Joaquim Levy está fazendo era a única coisa que poderia ser feita. Estou satisfeito que o governo tenha dado espaço para ele fazer isso", cometa.

Para ele, mais importante do que atingir a meta de superávit primário é o fato de que as políticas estão no rumo certo. Ele reconhece que o ajuste tem efeito recessivos, mas diz que é preciso conviver com essas consequências porque elas levarão a uma situação muito melhor. Por enquanto, no entanto, o governo ainda não reconquistou a confiança do mercado, após anos de decisões equivocadas.

Barbosa diz crer que o BC está determinado a convencer o mercado de que levará a inflação para um patamar perto do centro da meta no fim do próximo ano, e assim continuará elevando a Selic até o patamar que for necessário para se fazer acreditar. Em função dessa necessidade de reconquistar credibilidade, esse nível de juros é maior do que seria normalmente.