Cesta básica em Vitória é a 5ª mais cara do País

Economia

Cesta básica em Vitória é a 5ª mais cara do País

No Espírito Santo, de acordo com dados do CadÚnico, 324 mil famílias vivem com um salário mínimo ou menos

Foto: Divulgação

A cesta básica em Vitória é uma das mais caras do Brasil. O desafio de muitas famílias é descobrir como manter a geladeira cheia de comida, e com o orçamento apertado e o desemprego em alta, não é fácil resolver essa questão. 

E para complicar ainda mais essa situação, a cesta básica em Vitória está em 5º lugar no ranking de valor mais elevado do País. Uma pesquisa realizada pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE), revelou que em maio, o trabalhador de Vitória teve que desembolsar R$ 616,98 para comprar os itens da cesta básica. Das 17 capitais pesquisadas, Vitória é a 5ª mais cara. 

De acordo com Pablo Lira, diretor de integração do Instituto Jones Santos Neves, a carne foi o item que mais subiu de preço: +4.57%. O leite para +2.69% e o arroz teve alta de +2.10%. 

"A Grande Vitória está com uma variação da inflação superior a média nacional. Superior a 8,7%, e a média nacional está em 7,6%. Além disso, olhando a configuração na região metropolitana, Vitória é o município pólo, que apresenta um custo de vida mais elevado. Os preços praticados no mercado, no supermercado, na padaria, o consumo diário acaba se tornando um pouco mais elevado por conta da concentração de renda nas classes mais privilegiadas na capital". 

No Espírito Santo, de acordo com dados do CadÚnico, 324 mil famílias vivem com um salário mínimo ou menos. E são justamente essas famílias que mais sentem no bolso o preço dos alimentos. 

Para quem ganha um salário mínimo e precisa comprar uma cesta básica, 60% do orçamento vai para comprar comida. São necessárias 123 horas de trabalho só para adquirir os itens básicos. 

Assista a reportagem completa:

Com informações do repórter Lucas Pisa, da TV Vitória/RecordTV