Número de endividados em Vitória passa de 60% no mês de junho

Economia

Número de endividados em Vitória passa de 60% no mês de junho

Um estudo da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Espírito Santo mostrou que 67.784 moradores da capital estavam endividadas em junho, mais de 3 mil em comparação com maio

Número de endividados em Vitória aumentou em junho Foto: Agência Brasil

O número de endividados voltou a aumentar no município de Vitória. Segundo a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC), o percentual chegou a 63,9% em junho, aumentando 3,2%, se comparado a maio. Em valores absolutos, a capital capixaba possui 67.784 pessoas endividadas em junho, 3.333 a mais que no mês anterior.

De acordo com o presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Espírito Santo (Fecomércio-ES), José Lino Sepulcri, os números mostram que o capixaba tenta voltar aos hábitos normais de consumo, apesar da recessão. “O desejo de quem trabalha é de desfrutar um pouco do que ganha com outras coisas que não aquelas obrigações fixas. Prova disso é que apenas uma pequena porcentagem dos endividados declararam possuir contas em atraso”, afirma.

Apesar do alto índice de endividamento, 60% dos entrevistados garantiu não possuir parcelas em atraso. Dos que possuem dívidas em atraso, 50,2% estão inadimplentes há mais de 90 dias, e recebem até 10 salários mínimos. Por outro lado, outros 50% recebem mais do que este valor. Ao todo, 43,1% declararam que terão condições de pagar suas dívidas de forma parcial no próximo mês.

Tipos de dívidas

Dos entrevistados, 36,1% afirmaram não possuir dívidas com cheques pré-datados, cartões de crédito, carnês de lojas, empréstimo pessoal, prestações de carro ou seguros. Já outros 33,6% disseram estar um pouco endividados e apenas 11,9% se consideraram muito endividados.

O cartão de crédito (73,8%) segue como a principal causa de endividamento, seguido pelos carnês (20,5%), pelo cheque especial (10,2%), crédito pessoal (9,1%) e financiamento de carro (8,7%).