• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

China não teve grande saída de capital no primeiro semestre, diz regulador

Economia

China não teve grande saída de capital no primeiro semestre, diz regulador

Pequim - A China não teve fluxos de saída de capital "grandes e sustentados" ao longo do primeiro semestre do ano, com a pressão para a saída de fundos diminuindo no segundo trimestre, disse nesta quinta-feira o órgão regulador da taxa cambial.

O fluxo de saída de capital do país foi em grande medida resultado da valorização do dólar, disse Wang Chunying, porta-voz da Administração Estatal da Taxa de Câmbio. A porta-voz informou que a China pode lidar com o impacto das altamente antecipadas altas nos juros dos EUA no futuro - uma ação que deve valorizar mais o dólar.

Wang disse que a queda nas reservas cambiais do país no segundo trimestre ocorreu em parte devido ao recuo do euro.

Na semana passada, o Banco do Povo da China (PBOC, na sigla em inglês) informou que mantinha US$ 3,69 trilhões em moeda estrangeira no fim do segundo trimestre, uma queda de US$ 40 bilhões ante o fim do primeiro trimestre. O recuo, que ocorreu após uma queda de US$ 113 bilhões no primeiro trimestre, sugeriu um afrouxamento na quantidade de capital saindo do país.

A economia chinesa também tem registrado um crescimento mais lento, tornando-se com isso um pouco menos atraente para o capital externo. O Produto Interno Bruto (PIB) chinês avançou 7% no segundo trimestre na comparação com igual período do ano passado, no mesmo patamar do primeiro trimestre e em linha com a meta do governo para todo o ano. Ainda assim, o resultado ficou bem abaixo de patamares atingidos em anos recentes. Fonte: Dow Jones Newswires.