Levy telefona para líder do DEM e pede apoio à reforma do ICMS

Economia

Levy telefona para líder do DEM e pede apoio à reforma do ICMS

Redação Folha Vitória

Brasília - O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, telefonou na noite desta segunda, 13, para o líder do DEM no Senado, Ronaldo Caiado (GO), para pedir apoio na aprovação da reforma do ICMS. Na ligação, de cerca de 15 minutos, Levy explicou ao líder oposicionista a proposta de reforma do imposto - incluindo a Medida Provisória publicada nesta terça,14, que cria fundos de compensação e desenvolvimento no âmbito do tributo.

Segundo relato de Caiado, o titular da Fazenda considerou, durante a conversa, que seria possível aprovar em até 48 horas no Plenário do Senado a mudança das alíquotas do imposto, prevista em projeto já em tramitação na Casa.

Caiado, entretanto, não se comprometeu a apoiar a iniciativa e disse a Levy que aprovar uma proposta de "tamanha complexidade" em dois dias é muito difícil no Congresso. O senador ressaltou que vai precisar analisar com profundidade a proposta.

O líder do DEM também questionou o líder da Fazenda sobre o apoio dos governadores à reforma. Levy respondeu, segundo Caiado, que os chefes do Executivo nos Estados concordam com a reforma.

O ministro Levy, que agora está reunido com líderes partidários no gabinete do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), faz um esforço para tentar deslanchar a reforma do ICMS antes do recesso parlamentar previsto para começar neste sábado. O pacote de reforma do ICMS visa a acabar com a chamada guerra fiscal entre as Unidades da Federação.