Operação Água Viva investiga empresa industrial que frauda nota fiscal

Economia

Operação Água Viva investiga empresa industrial que frauda nota fiscal

Trabalharam nesta operação 34 servidores da Receita Federal e 102 policiais federais. A investigação é conduzida pela Delegacia da Receita Federal em Governador Valadares (MG)

Redação Folha Vitória
O valor das autuações da Receita Federal pode chegar a R$ 200 milhões Foto: Divulgação

Brasília - A Receita Federal informou na manhã desta quinta, 2, que deflagrou, com a Polícia Federal e o Ministério Público Federal, a Operação Água Viva para combater a prática de crime contra a ordem tributária.

As investigações têm como alvo empresa do setor industrial com atuação em todo o território brasileiro suspeita de distribuir seus produtos no mercado com nota fiscal reutilizada ou subfaturada. A Receita não informou o nome da companhia.

"As negociações com clientes sobre vendas sem amparo de nota fiscal tinham claro intuito de reduzir ilegalmente a base de cálculo dos tributos, gerando prejuízo aos cofres públicos", cita a Receita em nota. "Há indícios de que o esquema funcionasse desta forma há vários anos, inclusive com uso de sistemas informatizados paralelos para controle do 'caixa dois', acrescenta.

O valor das autuações da Receita Federal pode chegar a R$ 200 milhões caso se confirme a fraude nas duas fábricas que compõem a empresa.

Pela operação, foram cumpridos mandados de prisão temporária, conduções coercitivas e 17 mandados de busca e apreensão nas sedes da empresa e nas residências dos sócios, abrangendo as cidades de Governador Valadares (MG), Cuiabá (MT), Bauru e Piracicaba (SP).

Trabalharam nesta operação 34 servidores da Receita Federal e 102 policiais federais. A investigação é conduzida pela Delegacia da Receita Federal em Governador Valadares (MG).