Opep avalia que Brexit impõe riscos à demanda europeia por petróleo

Economia

Opep avalia que Brexit impõe riscos à demanda europeia por petróleo

Redação Folha Vitória

Paris - A decisão do Reino Unido de deixar a União Europeia (Brexit), no plebiscito do mês passado, impõe riscos à economia global e à demanda europeia por petróleo, afirmou hoje a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep).

A Opep reduziu sua previsão de crescimento da economia mundial em 2017, de 3,1% para 3%, e estimou que a expansão da zona do euro deverá desacelerar para 1,2% este ano, e não mais para 1,5%, como projetava anteriormente.

O grupo continua prevendo que a demanda global por petróleo aumentará 1,2 milhão de barris por dia (bpd) em 2017. O número é igual ao do avanço esperado para 2016 e está cerca de 300 mil bpd acima da média dos últimos dez anos.

No entanto, o crescimento econômico e a demanda pelo principal produto da Opep - o petróleo bruto - estão correlacionados.

Em relatório mensal publicado nesta terça-feira, a Opep avalia que a demanda europeia por petróleo "enfrenta substanciais riscos de baixa...como resultado de incertezas relacionadas à economia da região oriundas do plebiscito britânico, entre outros desafios".

A Opep, que controla mais de um terço da oferta global de petróleo, prevê também que a produção de países que não pertencem ao grupo cairá 880 mil bpd este ano, a 56,03 milhões de bpd. A revisão para baixo, de 140 mil bpd, se deveu basicamente a quedas de produção no Canadá e nos EUA.

A projeção para a oferta de fora da Opep em 2017 é de redução de 110 mil bpd, a 55,92 milhões de bpd. Na avaliação do grupo, porém, Brasil e Canadá vão se destacar positivamente no resultado do próximo ano.

A Opep agora é composta por 14 países-membros, incluindo o Gabão, que entrou no cartel no mês passado. Em junho, o grupo produziu 32,86 milhões de bpd, 264,1 mil bpd a mais do que em maio, graças principalmente ao avanço da produção na Nigéria, Irã e Arábia Saudita.

O grupo projeta que a demanda por seu petróleo alcançará 31,9 milhões de bpd este ano e 33 milhões de bpd em 2017. Ainda segundo a Opep, as "condições de mercado vão ajudar" a retirar o excesso de estoques de petróleo ao longo do ano que vem. Fonte: Dow Jones Newswires.