Austrália avalia que reação à desaceleração na China é exagerada

Economia

Austrália avalia que reação à desaceleração na China é exagerada

Redação Folha Vitória

Sydney - A volatilidade global gerada por temores ante a piora na perspectiva para a China e a incerteza sobre a política monetária dos Estados Unidos foi exagerada, disse o secretário do Tesouro da Austrália, Joe Hockey. Em entrevista ao Wall Street Journal, ele afirmou que as pessoas não devem esquecer a força da segunda maior economia do mundo, nem subestimar a determinação de Pequim para estimulá-la.

Hockey também sugeriu que estava mais bem informado sobre a situação econômica que outros, já que a China é o maior parceiro comercial da Austrália, em uma corrente de comércio de 140 bilhões de dólares australianos (US$ 100 bilhões) ao ano. Segundo ele, há muitos "sentados em Londres ou Nova York ou em qualquer outra cidade distante da China que se autoproclama especialistas". "Nós estamos confiantes em nossa compreensão da economia chinesa e vemos ao longo do tempo grandes oportunidades para o crescimento", afirmou.

A autoridade comentou a desvalorização recente do yuan. "Francamente, não vejo isso como uma guerra cambial", comentou. "Obviamente, de tempos em tempos eles adotarão decisões sobre o yuan que são do melhor interesse da China. Entendemos isso totalmente."

O dólar australiano já recuou mais de 5% e o índice acionário do país caiu cerca de 6% desde a desvalorização do yuan. Segundo investidores, isso pode apontar para maiores problemas na economia chinesa que o antecipado por muitos. A Capital Economics previu recentemente que o crescimento da Austrália será de 2,0% neste ano, desacelerando dos 2,7% do anterior, reagindo à piora na situação chinesa. Fonte: Dow Jones Newswires.