• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Suspensão do Mercosul não afeta comércio da Venezuela, dizem entidades do país

Economia

Suspensão do Mercosul não afeta comércio da Venezuela, dizem entidades do país

As declarações foram feitas em entrevista ao jornal local El Universal

São Paulo - O presidente da Associação Venezuelana de Exportadores (Avex), Ramón Goyo, e o presidente da Confederação Venezuelana de Industriais (Conindustria), Juan Pablo Olalquiaga, afirmaram que a suspensão da Venezuela do Mercosul não afeta o comércio com os países que formam parte do bloco comercial regional, entre eles o Brasil. As declarações foram feitas em entrevista ao jornal local El Universal.

O Mercosul decidiu no sábado suspender a Venezuela por ruptura da ordem democrática, em meio à onda de violência relacionada à política no país e após a instalação na sexta-feira da Assembleia Constituinte, rejeitada pela oposição local. A Venezuela já estava suspensa pelo não cumprimento das normas de funcionamento do bloco, mas agora a suspensão ocorreu por causa da ruptura da "cláusula democrática". No domingo, o presidente do Brasil, Michel Temer, disse que o país será recebido "de braços abertos" quando estiver de volta à democracia.

A Associação Venezuelana de Exportadores afirmou que a Venezuela possui convênios firmados com Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai que tratam de questões como taxas preferenciais para as trocas no comércio. A Conindustria também garantiu que os empresários venezuelanos não serão afetados pela medida, já que ela não se relaciona às normas para importação e exportação.

O presidente da Avex disse ao jornal que, em 2016, o maior montante de exportações da Venezuela veio do Brasil, que recebeu segundo ele 90% das vendas venezuelanas.