Aderes orienta empreendedores que vão aderir ao Pronampe

Economia

Aderes orienta empreendedores que vão aderir ao Pronampe

Na primeira etapa do Programa, R$ 15,9 bilhões de crédito especial foram liberados para micro e pequenos empresários solicitarem empréstimos

Saelly Pagung

Redação Folha Vitória
Foto: Divulgação

Com a prorrogação por três meses do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe), publicado nesta quarta-feira (19) no Diário Oficial da União, capixabas terão mais tempo para pedir empréstimos e driblar as dificuldades financeiras durante a pandemia do novo coronavírus. No entanto, é preciso ter agilidade e planejamento, segundo o diretor da Agência de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas e do Empreendedorismo (Aderes), Hugo Tofoli.

"Na primeira etapa do Programa o volume de recursos acabou antes de conseguir contemplar todos os capixabas que precisavam. Nesta nova fase, a expectativa é que a situação se repita, e por isso os empreendedores que necessitam do recurso precisam procurar um banco o mais rápido possível", explica. Sobre o planejamento, Tofoli conta que o empreendedor deve ter a ciência de que esse empréstimo "não sai de graça",  sendo necessário analisar a real situação do negócio, para que o crédito não se torne um veneno.

O Pronampe foi criado em maio com um crédito especial no valor de R$ 15,9 bilhões, visando garantir recursos para que os pequenos negócios consigam manter os empregos durante a pandemia. A partir dele, micro e pequenos empresários poderão pedir empréstimos de valor correspondente a até 30% de sua receita bruta obtida no ano de 2019. Caso a empresa tenha menos de um ano de funcionamento, o limite do empréstimo será de até 50% do seu capital social ou até 30% da média de faturamento mensal apurado desde o início das atividades.

O prazo se encerraria nesta quarta-feira, mas o governo reconheceu que ainda há demanda de crédito por parte das microempresas e empresas de pequeno porte para manutenção de suas atividades econômicas.