China injetou 110 bilhões de yuans em recursos de médio prazo em agosto

Economia

China injetou 110 bilhões de yuans em recursos de médio prazo em agosto

Redação Folha Vitória

Pequim - O Banco do Povo da China (PBoC, o BC chinês) informou hoje que injetou 110 bilhões de yuans (US$ 17,25 bilhões) em liquidez no sistema bancário do país através de seu mecanismo de empréstimo de médio prazo (MLF, na sigla em inglês), em meio à desaceleração da economia.

Em comunicado publicado em sua página na internet, o PBoC disse que o crédito vence em seis meses e foi oferecido a uma taxa de juros de 3,35%. Os recursos foram destinados a 14 bancos.

No final de agosto, os empréstimos pendentes de médio prazo totalizavam 490 bilhões de yuans. Segundo o PBoC, os fundos seguem para pequenas empresas e para o setor agrícola.

Em outro comunicado, o PBoC informou que injetou mais 60,4 bilhões de yuans no sistema bancário por meio de crédito suplementar em agosto, elevando o total de empréstimos pendentes nesta categoria a 906,8 bilhões de yuans. Neste caso, os empréstimos foram fornecidos a uma taxa de 2,85% e se destinam a projetos de renovação em áreas habitacionais carentes. Fonte: Dow Jones Newswires.