Frente parlamentar critica paralisação de fiscais agropecuários

Economia

Frente parlamentar critica paralisação de fiscais agropecuários

Redação Folha Vitória

Brasília - A Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) fez duras críticas à greve dos fiscais federais agropecuários, iniciada na quinta-feira, 17. Em nota, a entidade classificou o movimento de precipitado. "Esse não é o momento para ações deste tipo. Em meio à crise que o Brasil atravessa, é preocupante essa paralisação das atividades de uma categoria fundamental para a sanidade e a qualidade dos alimentos consumidos interna e externamente", disse o presidente da bancada, o deputado Marcos Montes (PSD/MG).

O parlamentar defendeu a continuidade das negociações "para buscar uma saída a fim de evitar danos à saúde dos consumidores e à economia brasileira". Ele lembrou que esses servidores são os responsáveis pelas emissões de certificações internacionais e nacionais de produtos de origem animal e vegetal, agora suspensas por tempo indeterminado. "Ficamos apreensivos diante dos incalculáveis prejuízos que certamente ocorrerão, o que pode levar à perda de mercados há muito tempo conquistados", lamentou.

Montes argumentou que a escolha do momento para paralisar os trabalhos é ruim em função da crise pela qual o Brasil passa e observou que o agronegócio é responsável por mais de 40% das exportações, além de atender mais de 200 mercados.