Presidente do BC francês defende cumprimento de meta de déficit fiscal

Economia

Presidente do BC francês defende cumprimento de meta de déficit fiscal

Redação Folha Vitória

Paris - O presidente do Banco da França, François Villeroy de Galhau, defendeu que o governo do país cumpra o compromisso de reduzir seu déficit fiscal para menos de 3% do Produto Interno Bruto (PIB) no próximo ano, como determinam as regras na Europa, um dia depois de o conselho fiscal francês alertar que o objetivo do próximo ano pode ser muito otimista.

Ontem, o governo do presidente francês, François Hollande, apresentou seu último orçamento antes da eleição presidencial, que está marcada para maio de 2017.

Líderes de oposição que cobiçam o cargo de Hollande alegam que gastos extras em segurança e educação não foram financiados e o conselho fiscal ressaltou que projeções de crescimento que balizam o orçamento podem ser excessivamente otimistas.

Em entrevista ao jornal Le Monde, Villeroy de Galhau disse que não tomará partido no debate, mas enfatizou que a credibilidade da França estará em jogo se o país falhar no cumprimento da meta fiscal de 2017.

"Tenho a obrigação de dizer o que é de interesse coletivo nacional: a França deve obter um déficit abaixo de 3% (do PIB), como prometeu", Villeroy de Galhau Said.

O governo francês prevê que o déficit fiscal cairá para 2,7% do PIB em 2017, dos 3,3% estimados para este ano, apesar da concessão de benefícios fiscais e da elevação de gastos. Fonte: Dow Jones Newswires.