Economia

Empresas inadimplentes devem, em média, R$ 5.580, revela indicador CNDL/SPC Brasil

Volume total de empresas com contas em atraso cresce 4,08% em agosto; 45% das empresas negativas atuam no comércio e devem, principalmente, para o setor de serviços, que inclui bancos

Foto: Divulgação

Segundo dados divulgados pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), as empresas inadimplentes no país encerraram o último mês de agosto com uma dívida média de R$ 5.582,90.  De modo geral, mais da metade (56%) das empresas que estão negativadas possuem pendências que somadas superam a cifra de R$ 1.000,00.

Ainda de acordo com o levantamento, cada empresa inadimplente tem, em média, dois compromissos não quitados. A variação é menor do que no mesmo mês de 2018, quando a alta fora de 8,99%. Em agosto de 2017, o volume de empresas inadimplentes havia crescido 3,42% e em agosto de 2016, avançou 7,61%.

Entre as regiões pesquisas, o crescimento mais robusto foi observado nos Estados da região Sul, cuja alta foi de 5,52%, seguido do Sudeste, que apresentou avanço de 5,40% no volume de empresas inadimplentes. Nas demais regiões as altas foram mais modestas: 1,85% no Centro-oeste, 1,50% no Nordeste e 1,47% no Norte.

Na avaliação do presidente da CNDL, José Cesar da Costa, a atividade econômica ainda enfraquecida vem prejudicando o faturamento das empresas e, consequentemente a sua capacidade de pagamento. 

45% das empresas inadimplentes são estabelecimentos comerciais

O setor que concentra o maior número de empresas negativadas é o de comércio. Quase metade (45%) das empresas inadimplentes são estabelecimentos comerciais. O ramo de serviços aparece com a segunda maior participação, concentrando 41% do total de pessoas jurídicas negativadas. As indústrias respondem por 9% do total de empresas inadimplentes, ao passo que as do ramo da agricultura não chegam a 1%. 

Metodologia

O Indicador de Inadimplência das Empresas sumariza todas as informações disponíveis nas bases de dados da CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas) e do SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito). As informações disponíveis referem-se a capitais e interior das 27 unidades da federação. 

Pontos moeda