• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Brasileiro gasta quase 20% mensal do salário mínimo em transporte coletivo

Economia

Brasileiro gasta quase 20% mensal do salário mínimo em transporte coletivo

A Irlanda é o país que ocupa o topo da lista, em que a população precisa desembolsar R$769,03 mensais para andar de transporte público

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Um estudo feito pela Numbeo no início do segundo semestre de 2020 revelou um ranking com os 100 países que possuem o passe mensal do transporte público mais caro do mundo. Divulgada pela plataforma de descontos Cuponation, a lista aponta que o Brasil está entre as primeiras 50 nações, na qual cada cidadão brasileiro paga em média R$200 por mês para andar de ônibus e metrô.

Ao comparar este dado com o salário mínimo atual de R$1.045 oferecido para a população do nosso país, o Cuponation constatou que o brasileiro gasta por volta de 19,13% de sua remuneração mensal com os veículos públicos.

Conforme a pesquisa do PNAD-Contínua do IBGE, há exatamente um ano já havia cerca de 27,3 milhões de brasileiros que recebiam no máximo um salário mínimo - o que representa um terço dos trabalhadores do país.

No entanto, sabendo que a pandemia murchou ainda mais a fonte de renda da maioria das pessoas, e que aos poucos os trabalhadores estão voltando a sair às ruas para conquistarem seus postos de trabalho de volta, fica o questionamento: como os brasileiros estão lidando com o contínuo pagamento do transporte público sem uma rentabilidade fixa e firme para o sustento do mês durante meses parados?

De volta ao primeiro levantamento, a Irlanda é o país que ocupa o topo da lista, em que a população precisa desembolsar R$769,03 mensais para andar de transporte coletivo. A conversão foi feita em 22 de setembro, com o dólar a 5,47. Veja a pesquisa completa no infpgráfico interativo do Cuponation.

Austrália e Nova Zelândia se posicionam em segundo e terceiro lugares, cobrando R$590,54 e R$580,85, respectivamente, pelo mesmo serviço. Nepal está na última posição do ranking, em que os indivíduos gastam apenas R$46,57 ao mês para usar a locomoção popular.