• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

UVV aposta em inovação e tecnologia e inaugura unidade em Vitória

Marcas ÍCONES 2020

Economia

UVV aposta em inovação e tecnologia e inaugura unidade em Vitória

Segundo avaliação do MEC, a Universidade de Vila Velha é a melhor universidade particular do Brasil e integra, pelo terceiro ano consecutivo, o ranking internacional do Times Higher Education Latin America

Foto: Cloves Louzada

A história da Universidade Vila Velha começou em 16 de abril de 1974, quando foi fundada a Sociedade Educacional do Espírito Santo (Sedes), sua atual mantenedora. Em 1976, foi inaugurado o Centro Superior de Ciências Sociais de Vila Velha e realizado o primeiro vestibular, com vagas para os cursos de Direito, Ciências Contábeis e Administração. Em 2001, foi transformada em Centro Universitário Vila Velha, e em 2011, em universidade, a única particular do Espírito Santo.

Atualmente, a UVV é a melhor universidade particular do Brasil, segundo avaliação do MEC, e integra, pelo terceiro ano consecutivo, o ranking internacional do Times Higher Education Latin America (THE), que lista as melhores instituições de ensino superior. Hoje, na Universidade Vila Velha, são quase 14 mil alunos, mais de 50 cursos de graduação, mais de 15 cursos de pós-graduação em todas as áreas do conhecimento e mais de 85% dos professores com título de mestrado ou doutorado.

Neste momento desafiador que estamos vivendo, principalmente na área educacional, inovação foi a palavra de ordem para a UVV manter seus alunos ativos. Em dois dias, a universidade conseguiu passar todo o seu ensino presencial para telepresencial, ofertando aulas 100% on-line. “A gente tem uma dinâmica muito empreendedora, e o empreendedor vê oportunidades dentro das ameaças. Enxergamos este momento como de aprendizado e oportunidades. Quando as pessoas mudam seus comportamentos e formas de agir, muda-se a maneira de consumo, e temos que nos adaptar”, revela o vice-reitor da UVV, Rafael Galvêas.

De acordo com ele, além da mudança recorde de modalidade para atender aos alunos no momento da pandemia, outra inovação da UVV foi a possibilidade de ter, ao mesmo tempo, aulas presenciais e telepresenciais neste segundo semestre, já que as aulas in loco do ensino superior foram permitidas. Assim, quem decide como assistir à aula é o aluno. “Criamos uma tecnologia inédita no Espírito Santo e talvez no Brasil com uma câmera e sistema de som em cada sala. A aula é transmitida ao vivo também para quem está em casa, que pode, inclusive, participar, fazendo perguntas e comentários.”

De acordo com o vice-reitor, nos cursos de pós-graduação lato sensu, a pessoa que ingressar vai poder optar por ter aulas presenciais ou telepresenciais. “Essa dinâmica vai perdurar, apenas para a graduação é que ainda precisamos de uma regulamentação do MEC. A experiência está sendo muito legal, porque os professores estavam sentindo muita falta de ver os alunos”.

Também os vestibulares da UVV têm sido diferenciados dentro da nossa nova realidade. O vestibular do meio do ano foi realizado em formato de game, o Vest Game. O aluno participava de casa, de forma totalmente on-line, como se estivesse em um jogo de videogame. O do final deste ano está sendo preparado para ser feito de forma mista: presencial, telepresencial ou EAD, com três opções para o aluno escolher.

Tanta capacidade de reinvenção e inovação em prol do aluno é o que faz a UVV ser uma marca ícone nas categorias Ensino superior particular e Pós-graduação. “É muita responsabilidade a gente ser reconhecido pelo que faz; e quando faz com amor, as coisas se combinam. Buscamos a transformação da vida das pessoas, e a base dela é a educação. Essa lembrança deve-se a nossa tradição, inovação, seriedade, transparência, ética, foco no cliente e profissionalismo. Somos uma universidade e temos que ofertar, além de ensino e pesquisa, serviços à comunidade. Com isso, provocamos um enorme impacto social não só nos nossos alunos, mas na comunidade, que nos reconhece também por esses atributos.”

O ano de 2021 será um novo horizonte para a UVV. “Foram muitas mudanças pelas quais passamos em 2020, e acreditamos que as novas tecnologias vão perdurar. A principal novidade do ano que vem é a UVV Highline, um prédio de 14 andares na Enseada do Suá, em Vitória que abrigará os cursos corporativos e de aperfeiçoamento profissional da UVV, além de programas de trainee e compliance e de desenvolvimento de soluções voltadas ao mundo dos negócios”, afirma o vice-reitor.

Serão cinco andares para os serviços de saúde, cinco para a UVV International Business School e dois dedicados para a U-Solutions, além de um pavimento exclusivo com salas modernas de auditório e dois andares destinados à recepção e estrutura interna da instituição.

“A UVV Highline vai ser um hub de inovação, um local de parcerias com universidades internacionais e nacionais para ofertar seus cursos no Espírito Santo. Tudo na UVV Highline será embasado em performance hightech, equipamentos de ponta, didáticas modernas, ambientes inteligentes e conectados, programas com grades globalizadas, certificação internacional e tecnologias de última geração”, atesta Rafael.