• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

CNI mostra melhora na atividade da indústria em outubro

Economia

CNI mostra melhora na atividade da indústria em outubro

Apesar da melhora em relação a setembro, os dados de outubro ainda apontam uma atividade industrial fraca, segundo a avaliação da CNI.

Atividade industrial caiu em comparação ao ano passado Foto: Estadão Conteúdo

Brasília - Os dados de atividade da indústria em outubro mostraram melhora em relação a setembro, mas continuam abaixo do patamar registrado em 2013. É o que mostra a Sondagem Industrial, divulgada nesta quinta-feira, 20, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). A utilização da capacidade instalada da indústria em outubro teve uma leve alta, subindo de 72% em setembro para 73% em outubro. Houve queda, entretanto, na comparação com outubro do ano passado, quando estava em 75%.

No mês passado, em uma escala na qual valores abaixo de 50 pontos representam queda e acima de 50 pontos representam aumento, a produção industrial registrou 50,8 pontos. Em setembro, havia queda, com o indicador em 49,7 pontos. Na comparação com o mesmo período do ano passado, também houve queda. Em outubro de 2013, o indicador estava bem melhor, em 54,5 pontos.

Apesar da melhora em relação a setembro, os dados de outubro ainda apontam uma atividade industrial fraca, segundo a avaliação da CNI. Além disso, de modo geral, tanto outubro quanto novembro são meses de maior atividade do setor.

A Sondagem mostra ainda que o emprego na indústria continua caindo, com o indicador em 47,1 pontos. Esse recuo, no entanto, é menos intenso que o registrado em setembro, quando o indicador ficou em 46,8 pontos. Em outubro de 2013, o indicador era mais positivo, com 49,9 pontos.

A utilização da capacidade instalada na indústria está bastante distante do usual para esse período do ano. Em outubro, o indicador que faz essa correlação registrou 42,9 pontos, ante 42,5 pontos de setembro. Em outubro de 2013, estava em 46,7 pontos.

O indicador de estoques ficou em 50,5 pontos em outubro, ante 50,2 pontos em setembro. Na relação dos estoques efetivos e os planejados pelos empresários, o indicador ficou em 51,0 pontos em outubro, ante 51,3 pontos em setembro. "Um ponto de atenção é que o nível de estoques das grandes empresas cresceu e aumentou o volume de estoque indesejados", avaliou a CNI.

Seis meses

As expectativas dos empresários para os próximos seis meses continuam negativas, segundo a sondagem. A pesquisa aponta que o indicador de demanda ficou em 50 pontos em novembro, ante 52,3 pontos em outubro. Os valores variam de zero a cem. Abaixo de 50 revelam expectativas negativas.

A perspectiva quanto ao número de empregados também caiu, de 50,1 pontos para 47,9 pontos. O indicador que mede a expectativa quanto à compra de matérias-primas teve leve queda, de 46,9 pontos para 46,4 pontos.