Gestores da GV discutem estratégias de captação de recursos

Economia

Gestores da GV discutem estratégias de captação de recursos

A estratégia já é utilizada por instituições financeiras públicas, mediante localização de compradores dos créditos existentes. Medida depende de legislação específica

O evento foi promovido pela Prefeitura de Vitória Foto: Divulgação

Secretários de Fazenda da Região Metropolitana de Vitória e conselheiros do Tribunal de Contas do Estado estiveram reunidos, nesta sexta-feira (28), para discutir a Securitização da Dívida Ativa. O método de financiamento ainda é considerado novo país, e é apontado por especialistas como possível saída diante da estagnação econômica.

A estratégia já é utilizada por instituições financeiras públicas, mediante localização de compradores dos créditos existentes. “Aqui no Estado tivemos perdas muitos grandes como o fim do Fundap. Prefeituras e o próprio governo podem encontrar na securitização uma alternativa viável de captação de recursos”, explica o secretário de Fazenda de Vitória, Alberto Soares.

Para que a medida seja implantada, Estado e municípios precisam criar legislação específica. “É um tema que todos estão muito  sensíveis e interessa muito. O que fizemos foi uniformizar a informação para que os principais atores envolvidos nesse processo avaliem a possibilidade de adotar essa nova forma de financiamento”, destacou o secretário.

O evento foi promovido pela Prefeitura de Vitória. Participaram Jorge Luiz Ávila, diretor presidente da Cia Paulista de Securitização; Edson Nascimento, diretor financeira da PBH Ativos; Carolina Feitosa, assessora jurídica da PBH Ativos e Valdery Albuquerque, diretor imobiliário do Banco Fator.

O secretário estadual de Fazenda, Maurício Duque recebeu os convidados. Já o prefeito de Vitória, Luciano Rezende (PPS), foi responsável pela abertura do evento.