ONS eleva previsão de chuvas para Sudeste/Centro-Oeste e reduz para Nordeste

Economia

ONS eleva previsão de chuvas para Sudeste/Centro-Oeste e reduz para Nordeste

Redação Folha Vitória

São Paulo - A primeira revisão do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) para a situação de chuvas e nível de água nos reservatórios na região Sudeste/Centro-Oeste durante o mês de novembro mostra uma leve melhoria em relação à previsão inicial apresentada sexta-feira passada, 30. A Energia Natural Afluente (ENA) projetada para o mês foi elevada de 92% para 96% da média de longo termo (MLT) para meses de novembro. Já o volume de água armazenada nos reservatórios no dia 30 de novembro deve ser equivalente a 27,7% da capacidade, acima dos 27,2% projetados uma semana atrás. Ontem, os reservatórios operavam com o equivalente a 27,6% da capacidade.

Em contraste às previsões mais favoráveis do submercado Sudeste/Centro-Oeste, as novas projeções para a região Nordeste são ainda mais preocupantes. A projeção de ENA em novembro foi reduzida de 29% para 25% da média histórica. Com isso, a previsão para o nível de água dos reservatórios foi reduzida de 5,9% para 5,3%. Ontem, o indicador estava em 7,72%.

O ONS também reduziu a previsão de ENA para a região Sul de 168% para 159% da média histórica em meses de novembro, com revisão de 96,6% para 96,3% para o volume de água armazenada no dia 30 de novembro. No caso da região Norte, a previsão de ENA foi elevada de 63% para 67%. Já a previsão para os reservatórios subiu de 22,8% para 23,9%. Ontem, os reservatórios operam com 97,32% e 23,39% da capacidade, respectivamente.

Carga

O Informe do Programa Mensal de Operação (IPMO) divulgado nesta sexta-feira, 6, também apresentou revisão na carga de energia no Sistema Interligado Nacional (SIN) em novembro. O número previsto inicialmente, de 65.850 MW médios, foi revisado para 64.782 MW médios. Confirmada a projeção, a carga apresentaria queda de 2,5% em relação a novembro do ano passado.

A projeção para a região Sudeste foi alterada de -2% para -3,1%. No caso da região Sul, o indicador caiu de -3,5% para -8,1%. A projeção para a região Nordeste foi elevada de 1,1% para 1,4%, acompanhada por uma expansão de 6,1% na região Norte, abaixo dos 8,5% previstos uma semana atrás.

CMO

A expectativa de maior volume de chuvas e demanda menor por energia resultou na queda do Custo Marginal de Operação (CMO) projetado pelo ONS para o intervalo de 7 a 13 de novembro, ao menos na região Sudeste/Centro-Oeste. O valor caiu de R$ 234,60/MWh para R$ 190,84/MWh, variação de 18,6%. O valor da região Sul, por outro lado, foi elevado de R$ 168,18/MWh para R$ 175,49/MWh, diferença de 4,3%. Na região Nordeste, o CMO foi fixado em R$ 225,49/MWh, queda de 6,4% em relação a uma semana atrás. No Norte, o CMO ficou em R$ 190,84/MWh, retração de 20,8%.