Presidente da Dataprev indica que governo continua atrasando pagamentos

Economia

Presidente da Dataprev indica que governo continua atrasando pagamentos

Redação Folha Vitória

Brasília - O presidente da estatal que fornece serviços de tecnologia ao setor público, a Dataprev, admitiu discretamente nesta terça-feira, 21, que o governo federal continua atrasando pagamentos à companhia, mas, mesmo assim, a empresa tem conseguido entregar serviços demandados pela União.

"Independentemente das dificuldades do dia a dia do governo ou atrasos no fluxo de caixa, continua o nosso compromisso de entrega dos serviços. Ou seja, não é nada que impeça a prestação de serviços de forma tempestiva", disse o presidente da estatal, André Leandro Marques, ao ser questionado sobre atrasos nos pagamentos do governo à Dataprev.

Em entrevista após o lançamento de quatro novos serviços digitais desenvolvidos pela empresa para o Ministério do Trabalho, como a criação da Carteira de Trabalho Digital, o presidente da estatal comentou que "independentemente das questões orçamentárias" os projetos solicitados pelo ministério foram desenvolvidos "de forma tempestiva".

Não foram divulgados os valores do custo desses quatro sistemas apresentados mais cedo, mas o secretário de políticas públicas e emprego do Ministério do Trabalho, Leonardo José Arantes, comentou que a primeira versão do aplicativo Sine Fácil - que permite ao desempregado procurar vagas de trabalho - custou cerca de R$ 300 mil.

O presidente da Dataprev e o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, não deram detalhes sobre os atrasos nos pagamentos.