Presidente do BC japonês promete manter estímulos e iene se enfraquece

Economia

Presidente do BC japonês promete manter estímulos e iene se enfraquece

Redação Folha Vitória

Nagoya - O presidente do Banco do Japão (BoJ, o banco central japonês), Haruhiko Kuroda, disse nesta segunda-feira que o movimento dos preços no país continua fraco, apesar das recentes melhoras na economia, e prometeu manter a atual política de agressivos estímulos monetários.

"Ainda há um logo caminho a percorrer para atingirmos a meta de inflação (do BoJ) de 2%" afirmou Kuroda, durante discurso a líderes empresariais em Nagoya, cidade do oeste do Japão que fica próxima à sede da Toyota. "Mais adiante, no entanto, a postura das empresas provavelmente mudará gradualmente no sentido de elevar os salários e preços", acrescentou.

Na semana passada, o BoJ previu que a inflação japonesa deverá alcançar o patamar de 2% até março de 2020.

Em reação aos comentários de Kuroda, o iene se enfraqueceu ante o dólar durante os negócios da madrugada. Às 4h56 (de Brasília), o dólar subia a 114,40 ienes, de 114,10 ienes no fim da tarde de sexta-feira, depois de chegar a ser negociado mais cedo a 114,75 ienes, seu maior nível em oito meses. Fonte: Dow Jones Newswires.