Inteligência artificial para pequenas empresas: é possível?

Transformação Digital

Economia

Inteligência artificial para pequenas empresas: é possível?

A resposta é sim. E não é tão difícil nem caro como parece. O Espírito Santo já tem grupos especializados em tecnologia para micro e pequenas empresas.

E-commerce, learning machine, aplicativos, beacon... Os nomes podem parecer estranhos para quem nunca ouviu falar deles. São conceitos que podem parecer distantes para quem até já ouviu falar, mas considera as inovações inalcançáveis. 


O que nem todo mundo sabe é que a inteligência artificial está mais próxima do micro e pequeno empreendedor do que se imagina. A partir de R$ 70 já é possível, por exemplo, ter um dispositivo que monitora como os clientes se comportam dentro de uma loja.

Como utilizar a inteligência artificial no seu negócio. Assista:

"O primeiro passo para usar a tecnologia a favor do empreendedor é utilizar as redes sociais mais comuns, como WhatsApp e Facebook. Uma tecnologia barata e mais avançada é o chatbot, um robô virtual que atende aos clientes instantaneamente. É uma tecnologia acessível, que custa cerca de R$ 5,7 mil. Seria um segundo degrau importante para o empreendedor", afirma o especialista em tecnologia, Adenis Rodrigues de Sá.

O assunto foi abordado durante um bate-papo entre especialistas em tecnologia e armazenamento de dados, e micro e pequenos empreendedores capixabas, na tarde desta terça-feira (20), em Vitória, durante o evento Plugue-se.

Ouça mais sobre o chatbot!

Especialista em desenvolvimento tecnológico, Helder Blunk Valentim.

Beacon

O equipamento, um pouco maior que uma tampa de garrafa, transmite um sinal via Bluetooth e monitora o movimento de um estabelecimento. 

Foto: Francine Leite/TV Vitória

O dispositivo, com abrangência média de 70 metros quadrados, mapeia quem passa pela frente ou até por dentro de uma loja. Em um supermercado, por exemplo, o beacon consegue identificar em que sessões o cliente passou, e se ele tiver o Bluetooth ativado, pode receber informações sobre o produto que ele (quase) comprou, com ofertas e novidades. O aparelho custa R$ 70, dura cerca de três anos e não exige manutenção.

Leia também:

Inovação e tecnologia de mãos dadas para impulsionar startups capixabas

Redes sociais: o oásis das micro e pequenas empresas do Estado

Os negócios capixabas que só existem graças à Internet e à tecnologia

Plugue-se

A palestra faz parte do evento promovido pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Indústrias no Espírito Santo (Sebrae-ES), o Plugue-se. Uma série de palestras com especialistas no meio empresarial e tecnológico, que irão esclarecer dúvidas e apontar soluções para as micro e pequenas empresas capixabas.

O evento é aberto ao público. Acesse o site e verifique em quais palestras ainda há vagas. Também existe a opção de acompanha-las online.