• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

ONS prevê elevação de mais de 10 pontos porcentuais em reservatórios no Sudeste

Economia

ONS prevê elevação de mais de 10 pontos porcentuais em reservatórios no Sudeste

A primeira previsão divulgada incluindo dados de janeiro sinaliza que o nível dos reservatórios apresentará recuperação em todo o País, com destaque para as regiões Sul e Nordeste

Previsão é otimista sobre recuperação de reservatórios Foto: Alexander Hugo Tartari

São Paulo - A mais recente previsão do Operador Nacional do Sistema (ONS) indica que o volume de água armazenada nos reservatórios da região Sudeste terá importante recuperação ao longo do mês de janeiro. Ao final do próximo mês, os reservatórios devem alcançar 31,8% do nível operativo, uma alta de mais de dez pontos porcentuais em relação ao patamar de 19,30% apurado no domingo, 28. A região Sudeste é responsável por 70% da capacidade de armazenamento de água pelo sistema elétrico nacional.

A primeira previsão divulgada incluindo dados de janeiro sinaliza que o nível dos reservatórios apresentará recuperação em todo o País, com destaque para as regiões Sul e Nordeste. Os reservatórios do Sul, que ontem estavam com 53,73% da capacidade, devem chegar ao final de janeiro com 61,3% do nível operativo. Na região Nordeste, o nível tende a subir dos atuais 17,37% para 28% da capacidade. No Norte, a oscilação esperada é de atuais 32,78% para 38,4% no dia 31 de janeiro.

O volume de chuvas deve ser forte principalmente no Sul do País. O ONS prevê que a Energia Natural Afluente (ENA) naquela região seja, em janeiro, equivalente a 129% da média de longo termo (MLT) para o período. Na região Sudeste o número estimado equivale a 90% da média, pouco abaixo dos 92% da média previstos para o Norte. Na região Nordeste, a ENA em janeiro deve ficar em 63% da MLT.

Carga

No material divulgado na última sexta-feira, o ONS projeta que a carga do Sistema Interligado Nacional (SIN) será 0,2% menor em janeiro, na comparação com o mesmo período do ano passado. O resultado será puxado pela queda de 1,4% na carga da região Sudeste. A carga estimada para janeiro é de 67.792 MW médios.

As demais regiões devem apresentar expansão da carga. Na região Nordeste, o indicador deve crescer 3,3%. Nas regiões Sul e Norte, a elevação esperada é de 0,5% e 0,6%, respectivamente.