• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Ideias inovadoras receberão investimentos do governo do Espírito Santo

  • COMPARTILHE
Economia

Ideias inovadoras receberão investimentos do governo do Espírito Santo

O projeto Sinapse em Ação foi lançado na manhã desta terça-feira (30) e visa apoiar ideias inovadoras que podem se tornar grandes empresas no Estado. As inscrições vão até o dia 12 de julho

O lançamento do projeto aconteceu na manhã desta terça-feira (30) Foto: Reprodução

Pelo menos 40 ideias inovadoras receberão cerca de R$ 2 milhões em investimentos do projeto Sinapse da Inovação, lançado na manhã desta terça-feira (30) pelo governo do Espírito Santo, por meio da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) e da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes), em parceria com a Fundação Certi.

A proposta do Sinapse da Inovação é incentivar o empreendedorismo do Espírito Santo de uma forma inovadora e estimular a população capixaba a gerar ideias capazes de serem transformadas em negócios de sucesso. Em Santa Catarina, o projeto foi criado em 2008 e já são 385 startups geradas, o que contribuiu para o fortalecimento da cadeia produtiva catarinense e para a diversificação da economia no Estado.

As inscrições para o programa estão abertas e vão até o dia 12 de julho, sem previsão de prorrogação. Os interessados podem acessar o site do Sinapse da Inovação e cadastrar as ideias. Podem se inscrever qualquer pessoa física, com 16 anos completos ou mais, e pessoas jurídicas microempreendedoras com inscrição de PJ com até 18 meses.

Durante o lançamento, o diretor-presidente da Fapes, Jose Antonio Bof Buffon, destacou que a ideia do projeto funcionou bem em outros estados e pode atender também as necessidades do Espírito Santo. "É uma metodologia que vai nos trazer pelo menos 40 ideias inovadoras e já deixa na esteira uma nova ferramenta de geração de ideias", explicou.

O secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação, Vandinho Leite, lembrou que este é o momento de busca alternativas para alavancar a economia do Espírito Santo. "Está aberto o processo. Agora vamos fomentar os nossos estudantes, professores e pesquisadores a buscar ideias inovadoras", disse.

Como forma de incentivo, o CEO da Wine, Rogério Salume, compartilhou a história da empresa capixaba que se destaca na comercialização de vinhos no Brasil. "Chegamos há alguns anos e tivemos que batalhar muito para ter a confiança e a credibilidade dos consumidores. Hoje estamos aqui para incentivar novos projetos", lembrou.

Como funciona

O projeto Sinapse da Inovação vai funcionar em três fases. Na primeira, os interessados devem apresentar as ideias de negócio e a equipe de trabalho por meio das inscrições. Após a verificação de inovação e potencial de mercado, 300 propostas passam para a segunda fase, quando os selecionados deverão elaborar um projeto de empreendimento com detalhes mais aprofundados do plano de negócio.

Na terceira fase, as 150 ideias selecionadas precisam desenvolver um projeto de fomento, com apresentação detalhada do orçamento e do planejamento de execução do projeto. Em todas as etapas serão oferecidas capacitações para auxiliar o empreendedor.

Ao final, os 40 projetos escolhidos serçao contemplados com R$ 50 mil cada um, além dos serviços técnicos do Sebrae. Essas empresas ainda passarão, durante seis meses, por um processo de pré-incubação com suporte e capacitação para transformar suas ideias em negócios de sucesso.

Outros Estados

Em Santa Catarina já foram realizadas cinco edições. Desde o lançamento o Sinapse da Inovação apoiou a criação de 385 empresas, das quais 72% estão ativas no mercado com um faturamento estimado de mais de R$ 100 milhões no último ano. 

Em 2015, o programa aconteceu no Amazonas, em parceria com a Fapeam. No local, o programa recebeu a inscrição de 1.188 ideias inovadoras em sua edição piloto, das quais 28 foram contempladas com R$ 50 mil em subvenção.

Mais do que apenas um incentivo financeiro, o Sinapse da Inovação atua como uma terceira via para o empreendedor, uma oportunidade para aqueles que não querem seguir uma carreira pública ou de colaborador de uma empresa.