Diário da copa | A evolução dos uniformes do Brasil 🇧🇷

Faltando cerca de um mês para o início da Copa do Mundo de 2018 os fãs de futebol em todo o país começam a tirar do armário ou a procurar as lojas em busca da sagrada camisa amarela. Mas, nem sempre foi assim.
No dia 21 de julho de 1914, a Seleção Brasileira fez seu primeiro jogo (vitória de 2 a 0 sobre o Exceter City, da Inglaterra), nas Laranjeiras, estádio e sede do Fluminense. O uniforme utilizado pelos primeiros craques brasileiros teve a seguinte composição: camisa e calções brancos e meiões pretos.

Primeiro uniforme da seleção brasileira.

Em 1916, a equipe nacional utilizou um uniforme com a seguinte combinação: camisa com listras verticais nas cores verde e amarela, calção branco e meiões verdes com detalhes em amarelo. No Campeonato Sul-Americano (atual Copa América) de 1917 o Brasil enfrentou o Chile com seus jogadores vestindo uma camisa vermelha, pois o Chile atuou de branco.

Sim, a seleção entrou em campo em 1917 com camisa vermelha. Você sabia?

Entre 1919 e 1938, a Seleção Brasileira se apresentou de camisa branca, calção azul e meiões pretos. Foi com essa “roupa” que a equipe nacional se apresentou nas três primeiras Copas do Mundo: 1930 (Uruguai), 1934 (Itália) e 1938 (França).

Camisas brancas e meias pretas marcaram uma época da seleção.

Em 1939, o time nacional disputou a Copa Roca de camisa azul (a primeira oficial com a cor), que atualmente é o uniforme número 2. A partir de 1945 os meiões pretos foram abolidos no uniforme do Brasil.

Pela última vez às meias pretas foram usadas. E a camisa azul apareceu.

No Mundial de 1950, disputado no país, a Seleção entrou em campo de branco (seria a última Copa tendo a cor como predominante). Marcado pela derrota para o Uruguai na final da competição, disputada diante de 200 mil brasileiros no Maracanã, o uniforme ficou estigmatizado e “pendurou as chuteiras”.

Certamente você nunca mais viu a seleção de branco. Depois de 1950 e de perder a copa em solo brasileiro ela foi aposentada.

Em 1953, o Brasil vestiu-se completamente de azul em competições e partidas amistosas. Na Copa do Mundo de 1954, disputada na Suíça, a Seleção finalmente estreou o mítico uniforme que a consagrou definitivamente: camisa amarela, calção azul e meiões brancos.

A famosa canarinho.

Para o Mundial de 54 a antiga Confederação Brasileira de Desportos (CBD), atual Confederação Brasileira de Futebol (CBF) organizou um concurso com artistas e estilistas. O gaúcho Aldyr Garcia Schlee venceu a disputa e o “modelo canarinho” passou a ser predominante, voando em cinco Copas, com títulos em 1958 (Suécia), 1962 (Chile), México (1970), Estados Unidos (1994) e Coreia do Sul/Japão (2002).

Com grandes histórias.

Escudo
Entre 1917 e a Copa do Mundo de 1978, disputada na Argentina, o escudo que a Seleção Brasileira usou tinha o mesmo formato do atual, com uma diferença: a sigla CBD foi usada até o Mundial de 78.

Escudos até os dias de hoje. Quase um século.

Nas Copas de 1982 (Espanha), de 1986 (México) e de 1990 (Itália), o Brasil usou um escudo com o desenho da Taça Jules Rimet.

Romário e nossa camisa de 94.

O formato antigo/atual voltou a ser usado em 1994, quando a Seleção Brasileira voltou a levantar o caneco e faturou o tetracampeonato na terra do Tio Sam, após 24 anos de jejum.

A lendária camisa sempre é modernizada porém sagrada

Fiquem ligados! No próximo post você conhecerá um pouco da história dos uniformes de outras grandes seleções. Brasil rumo ao hexa!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *