Lily Collins revela batalha contra distúrbios alimentares

Entretenimento

Lily Collins revela batalha contra distúrbios alimentares

No Instagram, Collins celebrou o fato de ter tido apoio para superar esse problema que era segredo até então. Com uma imagem alegre de si mesma pulando e rodeada por ela

Redação Folha Vitória
Foto: Reprodução/Instagram

A filha de Phil Collins mostrou toda sua força ao falar sobre um problema bastante íntimo em sua vida. Lily Collins, que ficou conhecida em Hollywood após interpretar Branca de Neve no cinema em Espelho, Espelho Meu, ao lado de Julia Roberts, em 2012, concedeu uma entrevista ao Imbd Studio, durante o Festival de Cinema de Sundance, onde falou sobre seu papel em To the Bone e a relação com a personagem, que sofre de anorexia:

Este foi, definitivamente, o papel mais dramático para mim. Eu sofri com transtornos alimentares quando eu era uma adolescente também. Eu escrevi um livro no ano passado e eu escrevi meu capítulo sobre minhas experiências uma semana antes de eu ter o roteiro de Marti, e era como o universo colocando essas coisas em meu mundo pessoal para me ajudar a enfrentar um medo que eu costumava ter.

A atriz ainda comentou que ter algum transtorno alimentar ainda é um tabu para se falar nos dias de hoje:

E é complicado de explicar como alguém que passou por esses problemas e mais complicado ainda abrir um tópico que é considerado totalmente tabu com os jovens hoje em dia, homens e mulheres, e realmente iniciar uma conversa.

Lily confessou ainda que foi difícil aceitar o papel e reviver todo o drama que enfrentou quando adolescente:

Isso me fez ter que ir emocionalmente para lá, mas de uma maneira que fosse a mais segura e saudável possível com um nutricionista, e realmente para ir fisicamente lá, mas também emocionalmente. Exigia um conjunto diferente de habilidades emocionais para voltar no tempo para mim, com minhas experiências. Então, definitivamente, um tipo diferente de filme para eu fazer, muito, muito pessoal.

No Instagram, Collins celebrou o fato de ter tido apoio para superar esse problema que era segredo até então. Com uma imagem alegre de si mesma pulando e rodeada por ela, ela escreveu:

Congelada até os ossos, mas me sentindo tão livre. Que grande momento isso é pra mim. Ter o meu passado aberto e não ter nenhuma vergonha ou lamentar sobre minhas experiências. Compartilhar minha história com os distúrbios alimentares e como esse filme foi pessoal e uma das experiências mais gratificantes da minha vida. Lembre-se, você nunca estará sozinho!