• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Whindersson Nunes faz relato emocionante sobre sua família: A gente dormia com medo do teto cair em cima da gente

  • COMPARTILHE
Entretenimento

Whindersson Nunes faz relato emocionante sobre sua família: A gente dormia com medo do teto cair em cima da gente

Na última quarta-feira, dia 3, o artista fez uma homenagem aos pais em seu Instagram, compartilhando um relato emocionante sobre sua infância

Whindersson Nunes é um youtuber de sucesso, mas já passou por muitas dificuldades em sua vida. E na última quarta-feira, dia 3, o artista fez uma homenagem aos pais em seu Instagram, compartilhando um relato emocionante sobre sua infância. Leia abaixo.

Meus dois irmãos estudavam na mesma série, mas um tinha que estudar de manhã e outro à tarde. Porque só tinham um tênis, um lápis e um caderno, quando um chegava, tirava a roupa e a mochila e dava para o outro. Quando eles casaram, a casa tinha uma cama de solteiro e uma mesa com duas cadeiras. Mudamos de casa na mesma cidade por falta de dinheiro quase 20 vezes. Demitiram meu pai da prefeitura quando a oposição ganhou, quando mudamos de cidade para tentar uma vida eu perguntava Pai, por que vou deixar meus amigos mais uma vez?, e lá vamos nós mais uma vez do zero. Desempregado, quatro filhos, comprou um barraco que a gente dormia com medo do teto cair em cima da gente, fez um empréstimo de mil e poucos reais e comprou uma moto, minha mãe endoidou perguntando como ele ia pagar a moto. Passou numa farmácia e comprou remédios, me botou na garupa da moto e fomos para o interior vender para quem não conseguia ir na cidade, tudo, remédio para dor de cabeça, nos ossos, para tosse. Meu pai lia as bulas dos remédios para aprender, tanto que até eu aprendi, com cinco anos de idade eu era um farmacêutico. O povo dizia a dor, eu corria na moto pegar o remédio... Me lembro como se fosse hoje. Fizemos um monte de amigos velhinhos nesses interiores do Piauí, muitos já se foram. Era sofrido mas nós éramos felizes demais! Hoje graças a Deus, tenho condição de dar a eles tudo que eles não tiveram, vocês precisavam ver a cara deles quando viram a cor da água, sorriam que nem meninos! 30 anos de casados, de sofrimentos, de brigas, de beijos, de sorrisos, porque ô povo gaiato da p***a! E se um dia que Deus nos livre voltarmos a ser pobres, vamos todo mundo para o mesmo barraco vender remédio no interior, porque cliente nós vamos ter! Amo vocês demais, meus velhinhos.

Que lindo, não acha? Caiu um cisco no nosso olho aqui!