• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Com enredo sobre São Benedito, Rosas de Ouro é a 4ª escola a desfilar no Sambão do Povo

CARNAVAL 2020

Entretenimento

Com enredo sobre São Benedito, Rosas de Ouro é a 4ª escola a desfilar no Sambão do Povo

A agremiação da Serra, que terminou na 5ª colocação no último carnaval, levou para o Sambão do Povo o enredo "Nkinzi a Longo a Ndombe Muna Ntima a Ntinu wa Kongo – Festa de Santo Preto na Coroação do Rei de Congo"

Gustavo Fernando, Thaiz Blunck e Iures Wagmaker

Redação Folha Vitória
Foto: Vitor Machado

Por volta de duas horas da madrugada, a Rosas de Ouro entrou no Sambão do Povo para contar a história da Festa de São Benedito com o enredo "Nkinzi a Longo a Ndombe Muna Ntima a Ntinu wa Kongo – Festa de Santo Preto na Coroação do Rei de Congo".

CADERNO ESPECIAL: acompanhe todas as notícias do Carnaval 2020!

A agremiação da Serra, que terminou na 5ª colocação no último carnaval, desfilou com fantasias a carros alegóricos simples, mas dentro do enredo. Apesar do samba não ter funcionado, e ter sido pouco cantado na avenida, os componentes desfilaram com muita empolgação.

Entre os destaques estão o primeiro casal, Cristiano Foguinho e Tuane Serra, que realizaram uma apresentação vibrante, e a comissão de frente, bem coreografada, mas que também teve problemas com a fantasia. Outro ponto negativo foi a bateria, que passou sem destaque pelo Sambão do Povo. 

Apesar de aguerrida, e organizada, a Rosas de Ouro dificilmente deve brigar pelo título do Grupo de Acesso, deixando, até o momento, Andaraí, Chega Mais e Pega no Samba como favoritas na disputa.

A Rosas de Ouro foi a 4ª agremiação a desfilar. Para conquistar o público e os jurados, se apresentou com 1000 componentes, 16 alas, dois carros alegóricos e um tripé.

Confira a ficha técnica:
Presidente: Reginaldo da Silva
Carnavalesco: Willians Silva
Diretor de Carnaval: Paula Alexandrino
Diretor Geral de Harmonia: Flávio Sena
1º casal mestre sala e porta bandeira: Cristiano Foguinho e Tuane Serra
2º casal mestre sala e porta bandeira: Rodrigo Mônaco e Maria Júlia Bonino
Coreógrafo Comissão de Frente: Gerdam Nicácio
Mestre de Bateria: Mestre Lauriano
Intérprete (s): Bruno Revelação e Letícia Jesus
Rainha da Bateria: Sindy Lopes
Madrinha de Bateria: Ana Lúcia Marins
Componentes: 1000
Alas: 16
Carros alegóricos: 2
Tripé: 1

Enredo: “Nkinzi a longo a ndombe muna ntima a Ntinu wa Kongo” – Festa de Santo Preto na Coroação do “Rei de Congo”.

Compositores: Ito Melodia, Gugu da Candongas, Evandro do Cavaco, Cadinho da Ilha, e Bruno Revelação

São Benedito é um grande mandingueiro
Rosas de Ouro vem brincar o carnaval
Descendo a Serra com todo encanto
Em nome do pai e do Espírito Santo.
Mbangala! O canto vai ecoar...
O reino do Congo tão civilizado
A sua nobreza deixou um legado
Linda África!
Berço dos meus ancestrais
São heróis da resistência as alianças nos trazem
Um longo tempo de paz
Nzinga mulher guerreira
O povo te consagrou
Na história ficou...
Das águas num mastro bendito
Zambi no mar nos salvou
Preto Velho dançou lá na festa do rosário
O cativeiro acabou com a alforria.
Capanga do Congo é tão festejado
Chico Rei foi lá coroado
Calunga meu senhor! Calunga!
O negro trás um canto de alegria
Lá vem o povo neste cortejo sagrado
Com o profano são tão festejados
Vem o boi todo enfeitado
Trás o mastro em procissão
Pra louvar São Benedito
Santo preto tão bonito
É sua consagração
Bate marimba o som do tambor me chamou,
Neste cortejo divinal
Defendendo a bandeira é nossa resistência cultural.