• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Império de Fátima faz o melhor desfile do Grupo B; Tradição Serrana decepciona

CARNAVAL 2020

Entretenimento

Império de Fátima faz o melhor desfile do Grupo B; Tradição Serrana decepciona

Também passaram pelo Sambão do Povo na quinta-feira (13) a União Jovem de Itacibá, Mocidade Serrana e Independentes de Eucalipto

Gustavo Fernando

Redação Folha Vitória

O público que compareceu em bom número ao Sambão do Povo na noite de quinta-feira (13), pode conferir o belo espetáculo preparado pelas escolas de samba do Grupo B. Apesar da enorme dificuldade financeira das agremiações, que possuem verba muito reduzida em relação as escolas dos grupos A e B, a palavra da noite foi superação. 

Dessa forma, alas incompletas, carros alegóricos com problemas de acabamento e comissões de frente com pouca criatividade, ou adaptadas, foram coadjuvantes da animação dos foliões e da garra dos componentes, que desfilaram pela passarela do samba com muita alegria e samba no pé.

O grande destaque da noite foi a Império de Fátima, que levou para a  avenida o enredo “Cadê O Circo? Ninguém Sabe, Ninguém Viu, O Circo Sumiu!”. Também merecem destaques a União Jovem de Itacibá, a Mocidade Serrana e a Independentes de Eucalipto. A decepção da noite foi a Tradição Serrana, escola do município da Serra, que não fez jus a sua história e realizou uma apresentação muito abaixo das concorrentes.

Foto: Gustavo Fernando

TRADIÇÃO SERRANA

A primeira escola a entrar na avenida foi a Tradição Serrana, campeã do Grupo de Acesso em 2014, mas que neste ano fez uma apresentação bem inferior as concorrentes. A escola desfilou sem comissão de frente, ou melhor, improvisou uma ala no local. Além disso, várias fantasias apresentaram falta de uniformidades, como calçados diferentes. Falha também vista na ala de baianas, que se apresentou com fantasias diferentes. No primeiro carro, que veio representando o Egito, com dois dromedários e uma pirâmide, era visível os problemas de acabamento. Apesar dos erros, a escola desfilou alegre e cantando o samba, e novamente o primeiro-casal, formado por Eduardo Belo e Sayuri Kame, se destacou.

Foto: Gustavo Fernando/Folha Vitória

UNIÃO JOVEM DE ITACIBÁ

A agremiação de Cariacica, que retornou aos desfiles do Carnaval de Vitória em 2018, realizou uma boa apresentação com o enredo "Cariacica, uma amálgama de culturas em nosso lar: em sua tradição a casaca e o tambor dos mestres de congo entoam João Bananeira que nos ensina a louvar e brincar". Organizada, e com poucos problemas de uniformidade nas fantasias, a escola se destacou pela comissão frente teatralizada, e que contava com a representação de Nossa Senhora da Penha, e pela bateria, que fez uma boa apresentação, assim como o carro de som, apesar do samba irregular. Outro ponto falho foi o primeiro-casal, formado por Caio Couto e Giselly da Costa, que pouco evoluiu ao longo da avenida. Apesar dos equívocos, a escola fez um bom desfile e deve brigar pelas primeiras colocações do Grupo B. 

Foto: Gustavo Fernando/Folha Vitória

MOCIDADE SERRANA

A Mocidade Serrana realizou um bom desfile e provavelmente será uma das mais gratas surpresas deste carnaval. Apesar das enormes dificuldades financeiras da agremiação, que retornou em 2019, neste ano deixou seus componentes muito orgulhosos ao se apresentar dignamente com o enredo “Pagã - Hoje Tem Festas Na Avenida Celebrando As Cores da Vida”. Apesar do tamanho reduzido, levou duas alegorias para o Sambão do Povo, e uma comissão de frente que realizou troca de fantasias na avenida. Além disso, desfilou a mais bela ala de baianas da noite. Também vale mencionar a atuação do primeiro casal, Cassiane e Rodrigo França, que se saiu muito bem ao longo da apresentação. O samba, bem carnavalizado, funcionou, e foi bem cantado pelos componentes ao longo da avenida. 

Foto: Gustavo Fernando/Folha Vitória

INDEPENDENTE DE EUCALIPTO

A homenagem a Santa Dulce, através do enredo “Dulce - O Doce Anjo da Misericórdia”, proporcionou um bom desfile a Independente de Eucalipto. Entre os destaques estão a comissão de frente, o primeiro casal, Roberta Freitas e Diego Machado, que fez questão de bailar ao longo do desfile, e o samba, que ao lado da bateria, empolgou o público, mas foi pouco cantado pela escola. A escola desfilou com um bom número de componentes, 600 segundo a agremiação, e muito organizada. Destaco a qualidade das fantasias de algumas alas, mas em um todo, parte desfilou com calçados diferentes e falta de uniformidade. O abre-alas, possivelmente o maior carro da noite, tinha boa concepção, mas apresentava graves problemas de acabamento, principalmente na parte superior, não finalizada. Em suma, a Eucalipto conseguiu carnavalizar o enredo, e se apresentar de forma leve e contagiante, apesar dos problemas relacionados a questão financeira, como qualidade das alas e acabamento do carro. 

Foto: Gustavo Fernando/Folha Vitória

IMPÉRIO DE FÁTIMA 

A azul e branco do bairro de Fátima, na Serra, não só surpreendeu com a qualidade do desfile, mas é a grande favorita ao título do Grupo B. E um dos pontos fortes foi justamente o primeiro setor, muito bem idealizado, e muito acima das concorrentes. Dessa forma, vale mencionar a comissão de frente, a melhor da noite, que levou uma apresentação circense para o Sambão do Povo, e o carro abre-alas, também o mais impactante a passar na avenida. O cuidado em cada detalhe, a qualidade das fantasias, o uso das cores, e a forma com que carnavalizou o enredo “Cadê O Circo? Ninguém Sabe, Ninguém Viu, O Circo Sumiu!”, deixou claro para o público, e para os jurados, que a "caçulinha" do samba cresceu...e pode sonhar com o Grupo de Acesso. Apesar de alguns equívocos ao longo da apresentação, em grande parte relacionados a uniformidade de algumas alas, a agremiação mostrou a garra dos componentes que cantaram forte o bom samba (disparado o melhor da noite). Também deve-se destacar o primeiro casal e a bateria do Mestre Genivaldo, que "tirou onda no Sambão do Povo". Ah, quem também arrebentou foi o carro de som, "todo a caráter", e comandado por Vlads AKS.