• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Ex-guarda-costas de Michael Jackson diz que cantor usava máscara por temer doenças

Entretenimento

Ex-guarda-costas de Michael Jackson diz que cantor usava máscara por temer doenças

Matt Fiddes ainda comentou sobre as acusações de pedofilia contra o astro pop

Estadão Conteúdo

Redação Folha Vitória
Foto: Divulgação

Quem nunca viu uma foto de Michael Jackson usando máscara cirúrgica e se perguntou o porquê? Agora, esse mistério foi revelado, e mostra que Michael estava muito mais prevenido que nós contra o novo coronavírus. O ex-guarda costas do Rei do Pop, Matt Fiddes, contou ao The Sun que seu chefe percebeu o potencial que um germe tem de se espalhar globalmente durante uma de suas turnês mundiais:

- Ele sabia que um desastre natural era iminente. Ele estava muito consciente e sempre previa que poderíamos ser eliminados a qualquer momento. Que um germe poderia se espalhar. Eu sei exatamente o que ele diria às pessoas agora: eu te disse!

Apesar de hoje vermos que o astro não estava totalmente errado, ele se zangava porque, ao falar desses assuntos, não era levado a sério pelos demais. Fiddes conta que achava esse pensamento uma paranoia de Michael, e pedia que ele não usasse a máscara:

- Eu brincava: Michael, por favor, não use isso, e você está me envergonhando, eu sou fotografado com você. Ele respondia: Matt, não posso ficar doente, não posso decepcionar meus fãs. Tenho shows chegando. Estou nesta terra por uma razão. Não devo prejudicar minha voz, eu tenho que me manter saudável, não sei quem vou encontrar hoje, não sei o que podem me passar.

Mas, em vez de chamá-lo de germofóbico, Fiddes disse que Jackson simplesmente queria proteger sua voz para seus fãs, além de mantê-los protegidos contra vírus que ele pode ter pegado em turnê mundial. O ex-guarda costas afirma que Michael era muito inteligente, além de ser o maior astro do mundo.

Matt Fiddes ainda comentou sobre as acusações de pedofilia contra o astro pop, afirmando que seria impossível que Michael cometesse qualquer abuso em sua mansão com tantos funcionários por perto.