Gal Gadot revela que passou por treino nas Forças Armadas para viver Mulher Maravilha nos cinemas

Entretenimento

Gal Gadot revela que passou por treino nas Forças Armadas para viver Mulher Maravilha nos cinemas

Redação Folha Vitória

-

Gal Gadot certamente não tinha ideia de que o período em que ficou em Israel a ajudaria tanto com sua personagem no filme Batman vs Superman. A atriz, de 30 anos de idade, contou para a Us Magazine como se preparou para viver a super-heroína mais amada do mundo.

- Para mim, era importante que a Mulher Maravilha não fosse uma pessoa tentando ser boazinha. Ela tinha um pouquinho de atitude, e quando ela luta, ela tem um sorriso irônico em seu rosto. Eu não queria que ela fosse civilizada, polida. Queria que as pessoas se relacionassem com ela, revelou.

Para muitos, a Mulher Maravilha é um papel de peso - e Gal reconhece isso.

- Quando eu consegui o papel, eu me senti - e ainda me sinto assim - a garota mais sortuda do mundo. E eu sei que as pessoas se importam muito com ela. Eu entendi aresponsabilidade de contar a história dela como uma mulher forte do modo mais interessante possível.

E não é que ela se saiu bem! Os fãs que já assistiram ao filme podem comprovar que ela se saiu muito bem como a personagem. Parte disso, comenta Gadot, foi pelo seu treinamento com as Forças Armadas.

- Eu servi por três anos nas Forças Armadas de Israel como uma treinadora de combate. Então isso foi parecido com o que tive que passar no filme. Os dois foram muito intensos e exigiam muito trabalho. Eu treinava cinco vezes na semana, fazia muita academia, exercícios com pesos e artes marciais. Eu fui ensinada a lutar com uma espada e um escudo e a cavalgar.

Uma das críticas que surgiram na época em que a atriz foi escalada para o papel foi a de seu peso. Geralmente, a Mulher Maravilha é mais robusta, e Gal se preparou bastante para isso.

- Eu estou filmando Mulher Maravilha agora, então preciso manter o visual. Eu vejo fotos minhas de cinco anos atrás e acho que eu era muito magra. Não era nada legal, conclui.