Curadoria expande conceitos

Entretenimento

Curadoria expande conceitos

Redação Folha Vitória

São seis temas sobre os quais se desenvolve a questão ambiental: campo, cidades, consumo, povos & lugares, preservação e trabalho. O Ecofalante foge, portanto, à dimensão restrita da ecologia, com sua ênfase sobre a preservação.

Nesse conceito ampliado, é possível abrigar a filmografia de um dos grandes do cinema contemporâneo, o alemão Werner Herzog. Não se pode dizer que ele se preocupe com a harmonia entre homem e a natureza. É melhor vê-lo como alguém que pensa o conflito entre homem e natureza. Seja nos seus filmes ficcionais, como Aguirre e Fitzcarraldo, seja em documentários como o perturbador O Homem Urso, em que a busca pela convivência harmônica entre homem e animal termina em tragédia.

De Herzog virá também um opus mais ameno - o encantador A Caverna dos Sonhos Esquecidos, incursão do diretor pelas pinturas rupestres da pré-história. Em algumas dessas pinturas inscritas na rocha, Herzog verá uma prefiguração do cinema, isto é, a ilusão de movimento provocada por imagens sequenciais de cavalos.

A obra de Herzog será debatida pelo doutor pela Unicamp Gabriel Tonelo, especialista nos documentários do cineasta, e também pela montadora Cristina Amaral. O encontro será realizado dia 9 de junho no Espaço Itaú de Cinema.

Do chinês Jia Zhang-Ke, um estudioso do impacto humano das grandes obras civis, como barragens, traz-se o menos conhecido Os Hedonistas, sobre trabalhadores de um parque de diversões.

Nesse conceito ampliado, cabe também o novo documentário de Silvio Tendler, Dedo na Ferida. Como os seres humanos, e não apenas os animais e plantas, fazem parte do sistema ecológico, Tendler não hesita em apontar o grande predador contemporâneo - o capital especulativo.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.