Cultura do ES lança e distribui 17 livros de graça em Vitória

Entretenimento e Cultura

Cultura do ES lança e distribui 17 livros de graça em Vitória

Todas as publicações foram selecionadas a partir de duas categorias dos Editais de Literatura de 2019 e serão distribuídas para quem for ao Palácio Anchieta

Redação Folha Vitória

Redação Folha Vitória
Foto: Divulgação

Na próxima quarta-feira (25), a Secretaria da Cultura (Secult) irá lançar obras literárias inéditas no Palácio Anchieta, em Vitória. Ao todo, 17 produções capixabas misturam diversos gêneros como poesia, contos, romance e livros infantojuvenis. A novidade é que todas as obras serão disponibilizadas de graça ao público.

Todas as publicações foram selecionadas a partir de duas categorias dos Editais de Literatura de 2019: o Edital de Produção e Difusão de Obras Literárias e o Edital de Produção e Publicação de Obras de História, Memória e Identidade Capixaba.

O lançamento coletivo também traz uma novidade: os autores vão compartilhar seus livros, de forma gratuita, para o público presente no evento. 

Além da distribuição gratuita, as publicações serão enviadas para as bibliotecas que compõem o Sistema Estadual de Bibliotecas do Espírito Santo (SEBP/ES) em todos os municípios do Estado.

Confira as obras que serão disponibilizadas

'Experiências'

Do autor Lobo Pasolini, esse é o primeiro livro de uma série baseada nos diários do próprio escritor. Na obra, a escrita 'diarista' é a base para se criar ficções a partir da realidade. Segundo Pasolini, a lembrança é sempre fictícia.

‘História da Moda no Espírito Santo: do século XVI ao século XXI’

No livro de Bruna Breguez, a autora procura analisar, sobre a ótica cultural, como as roupas e o vestuário em geral surgiram e foram se desenvolvendo em solo capixaba. De forma pioneira, a obra cataloga os acontecimentos desde a chegada dos portugueses no século XVI até os dias de hoje.

‘A condição Urbana’

No romance de estreia do escritor Filipe Ferreira Ghidetti o dilema do homem moderno é o principal tema abordado. 

Foto: Divulgação/Secult

Ao passar das páginas, o autor envolve o público fazendo face ao poder das circunstâncias, chamando a pensar se somos a essência capaz de amoldar a realidade a nossa condição humana, ou se somos determinados pela realidade.

‘Post Its de Carne e Putrefação’

Nas poesias de Mara Coradello, o leitor vai se deparar com um respeito à vida, ao que se nos apresenta como vivo e até mesmo aquilo ou aquele que já seja passado ou que tenha “morrido”, mas continue vivo na memória de alguém.

‘O cachorro que fugiu do aquário e voou’

A autora Geusa Gomes irá lançar um livro infantil narrado em primeira pessoa. A história conta sobre uma menina chamada Maria que tenta compreender o 'mundo dos adultos'. Além disso, a obra também aborda as transformações na vida das crianças em geral.

‘Minhas Vianas: a cidade como lugar dos afetos’

Do autor e arquiteto Gustavo Pimenta, o livro foi desenvolvido a partir da dissertação de Mestrado em Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes). 

Foto: Divulgação/Secult

A obra leva em conta a metodologia do autor criada ao pensar nas possíveis relações que cada cidadão pode construir com a cidade, enquanto são atravessados por variados estímulos e sensações nos espaços urbanos.

‘O "Grupo dos Onze": elites políticas e anticomunismo no município de Muniz Freire’

O livro de Herbert Soares traça um panorama da história do município capixaba, passando pela instabilidade política da época e detalha as consequências que o golpe de 1964 e a ditadura militar causaram na vida dos indivíduos.

'E quando borboletas carnívoras dançam no estômago'

Através dos poemas de Ingrid Carrafa, o leitor poderá observar a crueza e simplicidade do cotidiano. Permeada por bêbados, prostitutas, mães, tias, amores e lágrimas, a escritora traz em sua obra um retrato da vivência feminina.

‘Os Sons da Memória - Uma Leitura Crítica de 40 Discos que marcaram época na Música do Espírito Santo’

José Roberto Santos Neves apresenta, após uma extensa pesquisa sobre a MPB produzida no Estado, diversos personagens característicos de sua obra, como cantores, compositores, regentes, instrumentistas, arranjadores, letristas e bandas. Todos eles são essenciais para a construção da historiografia musical do Espírito Santo.

‘Desassossego – histórias e memórias do bairro Central Carapina’

De Lorraine Paixão, a obra remonta a história do bairro Central Carapina, desde o início, quando se chamava 'Sossego'. Passando pelas trajetórias de vários moradores da região, o texto fala sobre pessoas comuns de vidas extraordinárias e as palavras  tiram poesia das narrativas que costuram a história do bairro.

Foto: Divulgação/Secult

‘O Riso do Chico’

Escrito e ilustrado por Lucas Albani, o livro foi selecionado na grade curricular por escolas da Grande Vitória e pela Prefeitura Municipal de Vila Velha para o ano letivo de 2022. 

Na obra, Chico, um palhaço muito querido, tem uma surpresa gigantesca: um evento inesperado o separa de seu maior companheiro. Sem saber o que esperar pelo caminho, o palhaço sobe em seu monociclo-voador e começa sua jornada de busca e de muito aprendizado sobre a amizade.

‘A menina que pintava carneiros’

O livro infantil de Luiz F. Bernardes traz aspectos lúdicos e educativos. Ao mesmo tempo que é um livro de colorir, a obra ensina sobre as cores e conta uma história que incentiva a imaginação e o poder criativo das crianças.

‘Paisagem e fé: espaços sagrados nos caminhos de Anchieta’

Escrito pelo arquiteto e autor Marcelo Seidel, o livro se trata sobre uma pesquisa que analisa o valor espiritual de uma paisagem de grande relevância religiosa: a cidade de Anchieta.

'Um pássaro de fogo: reconto’

A obra apresenta uma nova versão da famosa lenda capixaba "O pássaro de fogo". Nas palavras de Paulo Roberto Sodré, um pai narra a seu filho a conhecida história da figura do pássaro de pedra, no Moxuara, em Cariacica.

‘Verbetes (im)perfeitos para corpos im(perfeitos)’

Da escritora Raquel Falk, ‘Verbetes (im)perfeitos para corpos im(perfeitos)’ é uma série de verbetes sobre o corpo e suas superfícies, histórias e sensações. A autora projeta e revela, sem medo suas vivências na pele que habita.

‘O coração da Medusa’

A autora Renata Bomfim propõe um olhar para a mulher a partir de uma ótica feminista. A questão do feminino é problematizada através de vozes múltiplas que lançam o seu grito por mudança.

‘Sobrenome Perigo’

O livro de contos de Ricardo Maurício Gonzaga, artista plástico e performático, escritor, pesquisador na área de artes, história e teoria da arte e linguagens visuais e afins aborda suas produções bibliográficas resultante das diversas atividades do autor.  


Pontos moeda