Caco Ciocler comenta título de Avô Gato: - Não me acho um gatão

Entretenimento

Caco Ciocler comenta título de Avô Gato: - Não me acho um gatão

Redação Folha Vitória

No ar em Segundo Sol, na pele Edgar, Caco Ciocler tem dado o que falar - e não apenas por sua atuação. Aos 46 anos de idade e avô da pequena Elis, o ator emagreceu cinco quilos e ganhou músculos para dar vida à um personagem anos mais jovem do que ele.

Durante os capítulos da trama, Caco chegou a ser um dos assuntos mais comentados do Twitter. Em entrevista ao jornal Extra, entretanto, o ator contou que nem sabia o que era isso, se referindo ao Trending Topics:

- Sou um senhor de 46 anos, brincou.

Sem perder o bom humor, ele atribui os comentários ao fato de que o público mais jovem não conhecia esse seu lado galã. Mas não esconde o gostinho bom de receber o título:

- Tem toda uma geração que não conhecia esse lado, e outra que fica dizendo: Mas gente, ele já era meu crush há muito tempo. É gostoso, porque sei que essa coisa de ser galã é algo que a gente constrói, faz parte do nosso trabalho. Não sou um cara obviamente bonito, então, é gostoso perceber que ainda consigo imprimir sensualidade quando o personagem pede.

Menos de duas semanas após ter dado boas-vindas à primeira neta, Caco já ganhou o apelido de Avô Gato:

- No momento em que apareço vinte anos mais moço na ficção, me torno avô. Que bom que as pessoas conseguiram juntar essas duas coisas.

Rotina de musculação

Foi o próprio Denis Carvalho, direto da trama das nove, que pediu para que Caco ficasse sarado.

- Falei para meu personal que precisava mudar de corpo. Ele me indicou uma profissional de nutrição esportiva e comecei uma dieta radical, eliminando os carboidratos, o açúcar, tomando vitaminas e suplementos. Malhava forte todos os dias e procurava dormir o máximo possível. Consegui um resultado bastante surpreendente, comemorou.

Apesar de a iniciativa não ter partido dele, o ator já tomou gosto pela musculação:

- A academia tem esse lógica engraçada mesmo: você se vê no espelho vendo seus músculos crescerem. Isso mexe com sua autoestima, claro, mas uso essa energia para o Edgar, tem tudo a ver com ele, não comigo. Não me acho um gatão, sinto orgulho do resultado, é diferente.

Ainda este ano, Caco participará das séries Carcereiros e Unidade Básica, além de estrear cinco produções no cinema. O ator, entretanto, está longe de pensar em parar de trabalhar:

- Aposentar? Nunca. Meu trabalho é um privilégio, exige que eu esteja sempre atento à evolução e não quero me desatentar a isso.