• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Bruna Linzmeyer declara: - Nascemos praticamente obrigados a ser heterossexuais

  • COMPARTILHE
Entretenimento

Bruna Linzmeyer declara: - Nascemos praticamente obrigados a ser heterossexuais

Bruna namora Priscila Visman, e sempre foi bem aberta em relação ao assunto. Para ela, não faz sentido tentar omitir isso.


Bruna Linzmeyer deu recentemente uma entrevista para a Vogue Brasil, revista a qual ela falou sobre os mais diversos assuntos, incluindo carreira, planos para o futuro, feminismo e relacionamento.

O próximo trabalho de Bruna é no filme O Grande Circo Místico, que estréia em setembro. A atriz contou um pouco sobre as gravações.

- Filmamos em Lisboa, em 2015, e tivemos muita preparação. Eu fiz muitas aulas de ioga, circo e dança do ventre. Conseguimos não usar dublê para essas cenas de contorção, apenas adequamos algumas coisas, porque meu corpo foi se moldando, e isso foi muito legal. O filme teve estreia em Cannes e foi bem bacana por ser a minha primeira vez neste festival enorme.

Bruna também estará na próxima novela das nove da Globo, O Sétimo Guardião, e sua personagem promete ser polêmica. Em uma publicação recente de seu Instagram, a atriz postou uma foto com os dizeres Eu dei para ele, e para ela. Na legenda, ela escreveu que estava fazendo pesquisas para sua personagem.

- Não posso dizer muito ainda, mas essa vai ser uma personagem que vai dar o que falar, então eu estou bem animada em entender quem ela vai ser neste Brasil atual.

No ensaio de fotos para a publicação, assim como em diversos outros, Bruna aparece sem se depilar, e ela explicou o significado disso:

- É uma decisão que veio de uma consciência do mundo, de maturidade de entender o quanto as coisas que vamos vivendo são construídas, às vezes são quase enfiadas goela abaixo, como a heterossexualidade. Nascemos praticamente obrigados a ser heterossexuais; a mulher a depilar os pelos; a ser magra; a escolher certo tipo de profissão que está apta para fazer. O feminismo traz essa consciência e essa é uma luta individual e coletiva. O que eu penso sobre os pelos, especificamente: por que na mulher é sujo e no homem não? Que ideia é essa de sensualidade e sexualidade da mulher sem pelos? É uma desconstrução. Eu depilei durante muito tempo da minha vida. Ter pelos já foi estranho para mim, mas hoje acho estranho uma mulher não ter pelos embaixo do braço.

Bruna namora Priscila Visman, e sempre foi bem aberta em relação ao assunto. Para ela, não faz sentido tentar omitir isso.

- Essa é quem eu sou e é meu papel pensar o que meu corpo significa na rua: meu corpo de mulher branca, lésbica, com pelos, do interior, com ascendências muito misturadas, de uma família muito simples... Quem sou eu nesse mundo? Isso provoca discussões. Quando eu digo que sou mulher lésbica é um ato político, ainda mais por causa da minha visibilidade. Se eu não fosse uma pessoa pública, faria o mesmo e enfrentaria todas as coisas boas e ruins que passo. Neste momento político que estamos, não se posicionar é muita covardia ou significa estar do lado dos opressores.