• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Ex-namorada de Nego do Borel critica cantor em meio a polêmica: Ser falso é necessário

Entretenimento

Ex-namorada de Nego do Borel critica cantor em meio a polêmica: Ser falso é necessário

Após as críticas, ele se defendeu nas redes sociais e ainda recebeu o apoio de Anitta, que o chamou de uma pessoa ingênua

Swellen Sauer, ex-namorada de Nego do Borel, se manifestou sobre a polêmica envolvendo o cantor recentemente. Como você viu, o músico foi criticado por beijar o modelo Jonathan Dobal em seu novo clipe, Me Solta. Muitas pessoas viram a atitude como piada e grande parte da comunidade LGBTQ+ alegou que Borel estava se apropriando de uma causa que não lhe dizia respeito, além de reforçar conceitos de estereótipo de misoginia. Após as críticas, ele se defendeu nas redes sociais e ainda recebeu o apoio de Anitta, que o chamou de uma pessoa ingênua.

Entretanto, para Swellen, Borel não é nada ingênuo. Confira a declaração dela na íntegra:

Sempre fui opinativa. Com a falta de tempo advinda da maternidade e por nunca concordar em bater palma para maluco dançar, aprendi a me calar. Todos esses anos, diversas foram as vezes que amigos da imprensa, colegas da vida e demais curiosos pediram a minha opinião sobre algum assunto relacionado ao MC que namorei por dois anos. O suficiente para conhecê-lo, ainda hoje, mais do que a maioria de seus fãs.

Como disse acima, não bato palma, e acho sempre que falar sobre coloca em voga, à toa, o nome de quem você não admira e não deve ser propagado, já que em tempos de hashtags, likes e views, vale falar MUITO.

Muitos não conhecem o péssimo filho, péssimo sobrinho, primo, etc... Aquele que é capaz de tatuar o nome de toda a família, mas não de contribuir com uma cesta básica com os mesmos que precisam, e muito, de sua ajuda. Ele aprendeu a ser diplomático nesse mundo, onde ser falso é necessário. Poderia ficar aqui adjetivando o rapaz, cujas músicas eu canto e danço. Mas isso tudo não interessa a mim e nem a vocês. O que nos interessa é falar sobre a responsabilidade que se tem quando se fala para muitos!

Aos que conheceram seu trabalho agora, de dois anos para cá, esse clipe novo pode chocar. Pra nós, que conhecemos o MC do morro, foi só uma releitura dos clipes que ele fazia com celular no quintal de casa. O mau gosto tinha ‘desaparecido’ com a chegada de profissionais. Mas ele sempre teve opinião, ideias, que muitas vezes só eram lapidadas. Ele tinha perdido essa essência. O "MC raiz" tinha dado lugar ao "MC nutella", influenciado também pelas novas pessoas ao seu redor e as referências que antes eram MC Frank e MC Menor do Chapa, a quem ele declaradamente imitava no início de sua carreira.

Há pouco, se tocou, com a ‘ajuda’ da conselheira que você respeita, Anitta, que precisava resgatar as raízes. Andou pedindo contatos dos jornalistas que, até bem pouco tempo, ignorava, porque achava que já era padrão ‘Vogue'.

É preciso FREAR quem se apropria de causas SEM entender delas apenas com o intuito de aparecer, de se aproveitar da luta dos outros! O objetivo do MC era causar com o clipe. Bingo! Conseguiu!

Recebi muitas mensagens falando sobre. Músicos, falando da vergonha alheia, e conhecidos, chocados.

Gosto da "batida" da "música" de duas palavras. Acho interessante a irreverência dessa personagem que inventou há anos, mas não vejo coerência no roteiro proposto. Vale tudo por alguns trocados? Responde aí!

Aos fãs dele que tenho aqui, respeito vocês. Se minha filha gostar da musicalidade do MC, vou respeitar também. Mas hoje estou falando de Sociologia.