'Não vou me calar', diz mulher do DJ Ivis após divulgar vídeos em que aparece sendo agredida

Entretenimento

'Não vou me calar', diz mulher do DJ Ivis após divulgar vídeos em que aparece sendo agredida

Pamella Holanda aconselhou que as mulheres vítimas de violência, como ela, não se calem diante do agressor e denunciem

Foto: Instagram/ Pamella Holanda

A mulher do DJ Ivis, Pamella Holanda, se pronunciou nas redes sociais após divulgar vídeos em que aparece sendo agredida pelo companheiro. Ela fez um agradecimento aos seguidores, na tarde desta segunda-feira (12), pelo apoio que tem recebido.

"Eu quero e preciso agradecer todo o apoio que estou recebendo. Dizer que não estou bem, mas que estou segura, eu e minha filha. E dizer também que hoje o meu choro é de alívio por ter certeza que Deus está com a gente, que nunca mais vou viver o que vivi e que não preciso mais fingir para ajudar ninguém", disse. 

Neste domingo (11), Pamella publicou uma série de vídeos em que mostra que foi agredida pelo artista no apartamento onde moravam, em Eusébio, na região metropolitana de Fortaleza, em Ceará. A agressão aconteceu na frente da filha, uma bebê. 

"Por mim e por você minha filha, que é mulher, que sentia junto comigo antes de nascer a angústia, o medo. Estamos salvas. Estamos salvas!", desabafou. 

A arquiteta ainda aproveitou para fazer um pedido de Justiça. "Não existe fama, status, dinheiro, posição social, contato ou influência que permita ele de ficar impune", disse.

"Eu me calei por muito tempo! Eu sofria sozinha com minha filha, sem apoio até dos que se diziam estar ali pra ajudar, que eram coniventes e presenciavam tudo calados sem interferir com a desculpa que eu tinha que aguentar calada porque era o 'jeito dele', era esse 'o temperamento dele' e que se eu quisesse viver com ele teria que me sujeitar e ser submissa", continuou. 

Por fim, ela aconselhou que as mulheres vítimas de violência não se calem diante do agressor e denunciem. "Não se calem! Não se calem jamais! Eu não vou me calar", frisou.

Polícia investiga o caso

A Polícia Civil do Ceará informou que um inquérito policial foi instaurado para investigar o caso de lesão corporal no âmbito de violência doméstica, e que as agressões ocorreram no dia 1º, porém a vítima só registrou o caso no dia 3, não sendo possível o flagrante.

Segundo a polícia, desde o dia do registro da ocorrência, a polícia solicitou ao Poder Judiciário medidas protetivas de urgência em favor da vítima. Desde então, o caso segue em investigação. 

Ainda de acordo com a Polícia Civil, as imagens das câmeras do circuito interno da residência de Ivis e Pamella, que mostram as agressões, não tinham sido apresentadas anteriormente.

Posicionamento do DJ

Em suas redes sociais, DJ Ivis divulgou um posicionamento em vídeos e expôs um boletim de ocorrência contra Pamella registrado em março, com a alegação de chantagem e agressões. 

*Com informações do Estadão Conteúdo.