Ex-músico, Wendel Miranda deixa axé e vira empresário da construção

PEDRO PERMUY

Entretenimento e Cultura

Ex-músico, Wendel Miranda deixa axé e vira empresário da construção

Figurão da música ainda surfa na fama da carreira artística para empregar mais de 150 funcionários diretos no País todo

Pedro Permuy

Redação Folha Vitória
Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal

Wendel Miranda, como bom baiano que é, passou por sua fase musical quando mais novo. Tocou contrabaixo em diversas bandas de axé na Bahia enquanto amadurecia seus sonhos futuros do que queria fazer na vida.

O empresário, que começou seu negócio apenas com um CNPJ tirado e um folder que falava da sua empresa, que ainda nem existia, hoje é empreiteiro que ainda surfa não onda da fama artística com o próprio nome.

Mas a vida não foi fácil até chegar aqui: ele trabalhou como cobrador de ônibus, segurança de fila de lotérica, ajudante de pedreiro e motorista de aplicativo.

E foi em uma das viagens com seu carro que tudo mudou. Um passageiro entrou e, conversando com ele, disse que era superintendente de uma grande construtora e que ela estava abrindo uma licitação.

Com empresa só no papel, mergulhou de cabeça.

Junto da esposa, conseguiu levantar grana para alugar o primeiro escritório, venceu a seleção e contratou mão de obra.

"Eu antes ouvia falar de Deus, hoje eu sei quem é Deus", celebra o empreendedor.

Hoje sua empresa tem filiais em várias cidades do Brasil e emprega diretamente mais de 150 funcionários.

Pontos moeda