Luisa Marilac denuncia crime de transfobia na Bienal; famosos detonam: "Absurdo"

PEDRO PERMUY

Entretenimento e Cultura

Luisa Marilac denuncia crime de transfobia na Bienal; famosos detonam: "Absurdo"

A youtuber também anunciou pelas redes sociais que pensa em voltar a morar na Europa e deixar o Brasil por não aguentar mais passar por esse tipo de violência

Pedro Permuy

Redação Folha Vitória
Foto: Reprodução/Instagram @luisamarilacc

Luisa Marilac está tão afetada pelo crime de transfobia de que foi vítima na Bienal do Livro de São Paulo nesta semana que pensa em deixar o Brasil. O episódio foi relatado pela youtuber em suas redes sociais. 

A dona dos "bons drinques" - meme que a tornou mundialmente famosa no início de sua carreira de influencer - declarou que o local é "o mais transfóbico" em que ela já esteve. No entanto, ela exime a organização do evento de culpa, já que a violência foi protagonizada por visitantes. 

No desabafo, Luisa lembrou que debocharam, riram e constrangeram ela e a amiga que a acompanhava, Monique, no local. 

LEIA TAMBÉM: Klara Castanho fala pela 1ª vez após revelar abuso sexual: "Me cuidando"

“Debocharam da gente, as pessoas chegaram perto para tirar sarro, apontaram, gargalharam. Há muito tempo não me sentia tão constrangida”, disse, emendando: “Minha indignação com um local onde as pessoas leem, são mais cultas. Dizem que essa geração é o futuro do País. Se for, estamos (xingamento)”.

"O preconceito existe para te machucar. Uma pessoa com a cabeça fraca desiste, se mata" - Luisa Marilac, youtuber

Nesta terça-feira (5), ela chegou a falar sobre deixar o Brasil para voltar a viver na Europa, como já fez no passado. Diferente da época, no entanto, ela acredita que não precisaria se prostituir para sobreviver. 

“Vou vender o que é meu (carro e outros bens) e vou embora. Estou tão cansada disso... Amo muito meu País, mas estou pegando ranço dos brasileiros que atacam mulheres como eu", lamentou. 

LEIA TAMBÉM: Ex-Fazenda Dynho Alves briga ao vivo e deixa entrevista. Veja vídeo!

Ainda pelas redes sociais, Luisa postou mensagem que recebeu pelo direct da Bienal de São Paulo, onde aponta que sofreu o crime. Na postagem, o evento lamenta o ocorrido e reitera que não compactua com nenhum comportamento LGBTfóbico e que se enxerga como um espaço para todos ocuparem. 

TRANSFOBIA É CRIME?

Sim. 

Em 2019, o Supremo Tribunal Federal entendeu que havia demora inconstitucional do Legislativo em tratar do tema e a maioria dos ministros da Corte votou a favor da determinação de criminalizar a discriminação por orientação sexual e identidade de gênero. 

Desde então, esse tipo de crime é punido sob as mesmas formas do racismo (até que o Congresso legisle sobre o caso isoladamente). Portanto, quem pratica a discriminação pode ficar de um a três anos preso, podendo chegar a cinco em casos graves, além de multa.

"ABSURDO"

Em post da artista no Instagram, famosos detonaram o acontecido. 

LEIA TAMBÉM: "Homem mais bonito do mundo" de Anitta pede desculpa e elogia: "Não agradeci, não falo português"

"Que absurdo", disparou MC Trans. Pedro Nur corroborou: "Olhem o absurdo pelo que a Luisa teve que passar!". "Lamentável... Coragem, Lu, a você e à Monique", ainda desejou um fã. 


Pontos moeda