• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Nova minissérie da Record grava cenas inspiradas nas manifestações populares de julho do ano passado

Entretenimento

Nova minissérie da Record grava cenas inspiradas nas manifestações populares de julho do ano passado

Com estreia prevista para setembro, "Plano Alto" já está sendo gravada nos estúdios do RecNov. Série abordará a corrupção e os movimentos sociais que dominaram o país nos últimos meses.

Plano Alto traz uma reflexão sobre o que é política no Brasil, mas sem citar casos e políticos da vida real Foto: R7

As gravações de "Plano Alto", nova minissérie da Record, seguem a todo vapor no RecNov. Parte das cenas de protesto já foram gravadas.

Os personagens dos atores Carla Diaz e Bernardo Falcone serão black blocs. Na trama, ele será Frederico, um rapaz que acaba envolvido com a militante Lucrecia, personagem de Carla, garota que foi abusada por um político.

Escrita por Marcílio Moraes, “Plano Alto” terá 12 capítulos e tem estreia prevista para a primeira quinzena de setembro. Com direção de Ivan Zettel, a trama terá como tema principal a política brasileira desde a década de 60 até os dias atuais, como as recentes manifestações pelo país.

Conheça o elenco

Gracindo Júnior será Guido Flores, governador do estado. Foi guerrilheiro urbano e exilado durante a ditadura.

Ester Góes dará vida a Yolanda, esposa de Guido.

Francisca Queiroz interpretará Maria, filha de Guido e Yolanda. Expert em moda e casada, terá um caso extraconjungal.

Juan Alba, que fará Carlos Alberto, o marido de Maria, sofrerá com a infidelidade da esposa.

Milhem Cortaz será João Titino, deputado federal também filho de Guido Flores, mas com outra mulher.

Jussara Freire está na pele de Elvira Titino, a mãe de João.

Giuseppe Oristânio surgirá como Silvério Amado, sambista boa-praça, atual marido de Elvira.

Daniela Galli viverá Júlia, a esposa de João Titino.

Bernardo Falcone ganhou o papel de Frederico, mais conhecido como Rico, filho de João e Júlia, que será disputado por duas mulheres.

Carla Diaz será a desafiadora Lucrecia, uma jornalista que foi violentada muito jovem por um politco e se envolverá com os black blocs.

Mariah Rocha já grava como Paula, uma ativista namorada de Rico.

Paulo Gorgulho será Ângelo Torril, o fictício presidente da República.

Babi Xavier se voltará para os bastidores políticos como Cláudia, a relatora de uma CPI.

Floriano Peixoto interpretará Geraldo, líder sindical e deputado federal, que se torna amante de Maria.

Janaína Ávila viverá Adriana, a esposa de Geraldo.

André Mattos surgirá de terno e gravata como o deputado Luis Siqueira, líder da oposição ao governador.

Raquel Nunes será Renata, a esposa de Luis.

André Padilha, na trama, ganhou o posto de presidente da Assembleia Legislativa. Seu personagem se chama Josimar.

Victor Fasano volta à dramaturgia como Joreg Ubirajara, advogado e assessor pessoal de Guido.

Camila Rodrigues dará vida a Melissa, chefe de gabinete do governador.

Henrique Pagnocelli também se envolverá com os bastidores políticos como Hernan, o secretario de segurança.

Flávia Monteiro, depois de uma participação especial em "Vitória", retorna como a enfermeira Soraia Ribas, presidente do sindicato dos trabalhadores de saúde.

André Ramiro interpretará Alfredo, um dos membros do sindicato.

Nill Marcondes ganhou o papel de Alcio Cunha, dono de uma revendedora de carros.

Sandro Rocha viverá Aldomar, dono do botequim onde parte da ação ocorre.

 

Com informações do Mundo da TV.