Novo show deve ter arranjos originais de 'Pérola Negra'

Entretenimento

Novo show deve ter arranjos originais de 'Pérola Negra'

Redação Folha Vitória

São Paulo - Enquanto continua com o show Estação Melodia, Luiz Melodia pensa no show de lançamento de Zerima, com previsão de estreia para setembro, ainda em local indefinido. Além de músicas do disco e dos sucessos, ele tem um plano: cantar as músicas de Pérola Negra (1973), seu primeiro e irretocável álbum, com os arranjos feitos originalmente por Perinho Albuquerque e Arthur Verocai. O disco ostenta sucessos como Pérola Negra, Estácio, Holly Estácio - gravadas respectivamente por Gal Costa e Maria Bethânia antes do registro do autor - e Magrelinha.

"Fiquei com vontade de retomar aquela sonoridade. É um disco que as pessoas cultuam, os críticos consideram um clássico", afirma Melodia, que chegou a fazer algumas apresentações com o repertório do álbum no ano passado, por ocasião de seus 40 anos.

Em sua visão, Pérola Negra - relançado com capricho na série Três Tons em 2013 - permanece atual por sua diversidade. No morro do Estácio, Melodia tinha ouvidos abertos. Das canções de seu pai, Oswaldo Melodia, à fase Jovem Guarda de Roberto Carlos, tudo passou pelo seu filtro.

"Ter ouvido de tudo foi bom, porque você vai além dos preconceitos. As músicas de Pérola Negra ficaram porque têm algo que não envelhece. Tenho muito orgulho de ter feito um disco desse, de ter dado o meu recado logo na estreia. As pessoas entenderam. No ano passado, não celebrei quanto deveria, não estava querendo muito. Mas agora vai ser uma boa oportunidade", diz ainda o artista. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.