"Ela disse: 'me enterre bonita", conta irmão da atriz Elke Maravilha

Entretenimento

"Ela disse: 'me enterre bonita", conta irmão da atriz Elke Maravilha

A artista será sepultada nesta quarta-feira (17) no Rio de Janeiro. Elke morreu aos 71 anos na madrugada da última terça-feira (16) de falência múltipla dos órgãos

Elke Maravilha estava internada desde o dia 20 de junho Foto: Reprodução Facebook

Conhecida pelo estilo extravagante, Elke Maravilha fez um último pedido ao irmão antes de morrer. De acordo com Frederico Grunnupp, antes de entrar em coma induzido há quase dois meses, como quem pressentia o que estava por vir, a artista fez uma recomendação especial para o seu enterro e ainda escolheu três opções de roupas.

— ‘Me enterre bonita’, foi só isso que ela pediu.

O velório de Elke Maravilha será realizado das 9h às 16h desta quarta-feira (17) no teatro Carlos Gomes, na praça Tiradentes, centro do Rio, em cerimônia aberta ao público. O enterro ocorre após às 16h no cemitério São João Batista, em Botafogo, na zona sul. Ela morreu aos 71 anos de falência múltipla dos órgãos durante a madrugada da última terça-feira (16).

Elke estava internada na clínica de Saúde Pinheiro Machado, em Laranjeiras, zona sul, desde 20 de junho, para operar uma úlcera. Após a cirurgia, Elke teve complicações e o organismo parou de responder aos medicamentos.

Alegre e ousada, Elke Grunnup, mais conhecida como Elke Maravilha, era querida por vizinhos na rua onde morava no Leme, zona sul. Moradores a lamentaram a morte da artista e disseram que o seu jeito irreverente vai deixar saudade.

Elke Maravilha nasceu em 1945, em São Petersburgo, na Rússia, e se mudou para o Brasil com a família aos seis anos. A artista, que é filha de pai russo e mãe alemã, passou a infância no interior de Minas Gerais e, aos 20 anos, se mudou para o Rio de Janeiro.

Na televisão, a russa mais famosa do Brasil começou a carreira na televisão no Cassino do Chacrinha. Também foi modelo e manequim. Como atriz, fez novelas, filmes e peças de teatro. Antes de ser internada, Elke viajava o País com a peça Elke Canta e Conta, onde falava de passagens da sua vida desde a infância na Rússia até a chegada e vivência no Brasil.

Nas redes sociais diversos famosos se despediram da artista. A atriz Luana Piovani escreveu: "grande mulher, grande exemplo e apátrida, que honra tive de representá-la". A cantora Preta Gil também se despediu da amiga: "o céu hoje ficou mais colorido mais feliz com a sua chegada". A apresentadora Sabrina Sato prestou a última homenagem à atriz: "ela me inspira desde criança porque é ousada, irreverente, corajosa e nunca quis ser igual a ninguém".

Com informações do Portal R7