Polêmica! Ex-miss alega baixa visão para conseguir vaga de deficiente em curso de medicina

Entretenimento

Polêmica! Ex-miss alega baixa visão para conseguir vaga de deficiente em curso de medicina

A vaga tem como critério ter renda igual ou inferior a 1,5 salário mínimo. Além disso, o candidato deve ter cursado ensino médio em escola pública

Foto: Reprodução / Instagram

Hyalina Lins Farias,  ex-miss Acre, de 21 anos, se envolveu em uma polêmica após ser selecionada pela segunda vez pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu) para cursar medicina na Universidade Federal do Acre (Ufac). 

A vaga, que teria sido obtida através da cota para deficientes, também exige que o candidato tenha renda igual ou inferior a 1,5 salário mínimo e cursado ensino médio em escola pública.

De acordo com informações do jornal O DIa, a primeira tentativa de matrícula de Hyalina foi indefirida pela comissão avaliadora da universidade, após avaliarem que candidata não tinha documentação necessária para provar a existência da deficiência alegada. 

Segundo a jovem, ela sofre de baixa visão desde a infância e tem 20 graus de miopia, tendo assim, o direito a uma vaga na modalidade.

A atitude da miss fez com que internautas questionassem a veracidade da informação dada por ela. Eles alegam também que a moça leva uma vida de luxo.