Lionel Richie e Usher são atrações do Curaçao North Sea Jazz deste ano

Entretenimento

Lionel Richie e Usher são atrações do Curaçao North Sea Jazz deste ano

Redação Folha Vitória

São Paulo - O clima é de expectativa. A Ilha de Curaçao, no Caribe, já está com sua rede de hotéis praticamente lotada. Os visitantes vêm de várias partes do mundo. O motivo não são apenas as belezas naturais do país - o que já seria para o turista, por si só, razão suficiente -, mas, sim, um festival de música que já é tradicional na Holanda e, desde 2010, ganhou um braço em Curaçao, ex-colônia holandesa.

Este ano, o Curaçao North Sea Jazz Festival vai para sua 6ª edição, a ser realizada nesta sexta-feira, 4, e sábado, 5, na área do World Trade Center, com ingressos vendidos a US$ 195 e uma programação de peso para um evento que poderia ser considerado pequeno diante de grandes festivais como, por exemplo, os realizados no Brasil. A título de comparação, para o North Sea Jazz Festival, são esperadas cerca de 12 mil pessoas por dia enquanto o Rock in Rio receberá 85 mil pessoas por dia.

Pelos três palcos, batizados de Sam Cooke, Celia e Sir Duke, durante os dois dias de evento, vão passar nomes como Cassandra Wilson, Enrique Iglesias, Emeli Sandé, Bettye Lavette, Stanley Clarke Band, John Legend, entre outros. Lionel Richie é a principal atração desta sexta e Usher, de sábado. E, para o público, pode ser uma chance de ouro assistir às apresentações de The Isley Brothers e The Pointer Sisters, longevos grupos de R&B que ganharam novas formações ao longo dos anos.

Em seu DNA, o festival traz como proposta contemplar a música latina, a africana, o jazz, blues, soul, funk, R&B, entre outros ritmos. Nesta edição, uma pitada de pop entra nesse balaio com os shows de Enrique Iglesias, ícone latino, e Lionel Richie, com suas raízes no R&B. Os dois acumulam números portentosos. O filho de Julio Iglesias atingiu a marca de 1 bilhão de visualizações, na internet, com o clipe Bailando, no mês passado. Lionel, ex-integrante do grupo The Commodores, já vendeu 100 milhões de discos em todo o mundo. Enrique Iglesias se apresentará nesta sexta, no Palco Sam Cooke, com o novo disco Sex and Love na bagagem. Lionel Richie chegará na sequência, no mesmo palco, para fechar a noite. Seu mais recente disco foi Tuskegge, de 2012, mas é certo que ele sacará sua coleção de hits, como All Night Long, Say You Say Me e Hello, como se viu no show que ele fez no Brasil, no Ginásio do Ibirapuera, em 2010.

Rock in Rio

Outra atração é o cantor e compositor John Legend. Ganhador do Oscar de melhor canção neste ano por Glory, feita em parceria com o rapper Common, para o filme Selma, ele faz show neste sábado, no mesmo Palco Sam Cooke. Seu single All Of Me, do seu quarto álbum de estúdio Love In Future (2013), se tornou um grande hit, a ponto de ficar no topo da Billboard Hot 100, desbancando o megassucesso Happy, de Pharrell Williams, que permaneceu durante semanas como o número 1. Considerado um artista completo, Legend também está no line up deste ano do Rock in Rio Brasil.

Usher é também aguardada estrela da música americana no festival. Ele se destacou com o segundo disco, My Way, de 1997, de onde saíram hits como Nice & Slow e You Make Me Wanna. O álbum vendeu mais de 7 milhões de cópias pelo mundo. Já Charles Bradley e Stanley Clarke abrem o Palco Sir Duke, respectivamente, nesta sexta e no sábado. Dois estilos diferentes em cena: um dia, o homem do soul, cheio de energia, e no outro, o do jazz, a sofisticação em pessoa. Os dois já estiveram no Brasil, sendo que Clarke é habitué no País - ele se apresentou na quinta, dia 3, em São Paulo, no Bourbon Street, com o disco novo, UP, antes de embarcar para Curaçao.

O pequeno time feminino é formado por Bettye Lavette, cantora de soul que fez sua primeira gravação aos 16 anos, e Cassandra Wilson, bela voz a serviço do jazz e outros estilos, ambas no Palco Celia, além da cantora e compositora de R&B e soul Emeli Sandé, de 28 anos, que fez sucesso com músicas como Next To Me, no Palco Sir Duke.

Na última quinta-feira, 3, as apresentações gratuitas dos cantores Juanes e Oscar D’ León funcionaram como uma espécie de preview do festival. Nos anos anteriores, nomes como Bruno Mars, Rod Stewart, George Benson, Stevie Wonder, Diana Ross e Prince já haviam passado pelos palcos do North Sea Jazz Festival. Neste ano, a programação também promete. A REPÓRTER VIAJOU A CONVITE DE CURAÇAO TOURIST BOARD

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.