Policial civil capixaba canta ao vivo e lembra sequestro no ES em vídeo

PEDRO PERMUY

Entretenimento

Policial civil capixaba canta ao vivo e lembra sequestro no ES em vídeo

Graciella D'Ferraz faz parte da banda Los Penetras, já cantou no Ratinho, no SBT, e participou de podcast em São Paulo na última semana em que lembrou sequestro no Espírito Santo e falou sobre carreira

Pedro Permuy

Redação Folha Vitória
Foto: Reprodução/YouTube NaLata Driver

Graciella D’Ferraz divertiu os seguidores do canal Na Lata Driver, no YouTube, na última semana. É que a investigadora da Polícia Civil do Espírito Santo (PCES) contou caso de sequestro que sofreu no Estado e ainda cantou ao vivo durante a entrevista que aconteceu em São Paulo.

A agente é, também, cantora. E junto de outros policiais forma a banda Los Penetras, bastante famosa por se apresentar em grandes festas de formatura e casamentos no Espírito Santo.

Com o youtuber que tem mais de 1,4 milhão de inscritos na plataforma de vídeo, Graciella lembrou: “Já fui sequestrada com arma e tudo! Foi em 2013 eu acho. Dei mole na hora de entrar no carro, com o celular. Fui entrar no carro no supermercado, tinha ido pagar umas contas. E três adolescentes, três meninos entraram no carro comigo. Já me colocaram no banco de trás e foram dirigindo”.

E continuou: “Fui conversando com eles, falei que era cantora e estava com a arma dentro da bolsa. Aí segurei a bolsa. Aí eles queriam provar que eu era cantora, colocaram um CD meu para tocar no carro e pediram a bolsa. Dei R$ 500 ou R$ 600 que estava comigo em dinheiro, mas queriam a bolsa. Aí pegaram, viram a arma e perceberam que era policial. Aí me pararam com o carro, sem chave, na beira de um morro. Levaram a arma e a bolsa. Depois fui para a delegacia, o pessoal já estava sabendo, e foram atrás deles”.

Graciella, que é investigadora da PCES há 23 anos, também contou durante o bate-papo que queria ser médica psiquiatra antes de entrar para a polícia. “Aconselho até os presos”, brincou. Ela também cantou sucessos como "I Will Survive" e "Rita" e divertiu os espectadores da transmissão. 

E concluiu: “Queria ser psiquiatra, fazer medicina. Antes disso tudo, claro. Sou investigadora há 23 anos, cantora há 25, mas a minha carteira da Ordem dos Músicos data de 23 ou 24 anos atrás. Los Penetras já foi até ao Ratinho, sabia? (Risos). Ganhamos R$ 1 mil lá no programa. E tenho 47 anos (de idade) com essa carinha de 34 (risos)”.