Leonardo DiCaprio é intimado a devolver 79 milhões de reais ganhos do filme O Lobo de Wall Street

Entretenimento

Leonardo DiCaprio é intimado a devolver 79 milhões de reais ganhos do filme O Lobo de Wall Street

Há três meses, um documento foi desenvolvido para mostrar que todos os gastos com o filme foram feitos com o dinheiro corrupto vindo da Malásia

Redação Folha Vitória
O ator ainda não comentou sobre o assunto Foto: Reprodução/Instagram

Leonardo DiCaprio é conhecido por seu talento e também por suas boas ações. O ator sempre é visto fazendo atos de caridade, o que conquista cada vez mais o público. Mas a sua moral foi questionada por uma organização anti-corrupção que pediu para que o astro devolvesse os 25 milhões de dólares, cerca de 79 milhões de reais, ganhos com o filme O Lobo de Wall Street. Este dinheiro estaria relacionado a uma corrupção gigantesca na região da Malásia. As informações são do site The Hollywood Reporter.

- Se ele sabe que é um dinheiro corrupto, nós gostaríamos muito que ele devolvesse. Não devolvê-lo significa que o dinheiro que deveria ir para a Malásia está na conta bancária de Leonardo DiCaprio, comentou Samantha Grant, uma das integrantes da instituição alemã contra a corrupção.

No dia 18 de outubro, DiCaprio emitiu a sua primeira declaração relativa ao seu vínculo aos conectados do escândalo, incluindo os produtores de O Lobo de Wall Street Riza Aziz e Joey McFarland. Há três meses, um documento foi desenvolvido para mostrar que todos os gastos com o filme foram feitos com o dinheiro corrupto vindo da Malásia, e que Leo estava colaborando para que a justiça fosse feita neste caso.

Ainda sobre este documento, uma nota oficial foi liberada alegando que o ator e seus representantes foram ao Departamento de Justiça verificar se ele ou sua instituição, a Fundação Leonardo DiCaprio, recebeu algum presente ou doações de caridade relacionadas com este episódio, e que se fosse o caso, tudo seria devolvido o quanto antes. E se DiCaprio realmente cumprir com o combinado, estaria pressionando o governo da Malásia e seu primeiro-ministro, Najib Razak, que está no centro do escândalo da corrupção.

- Nós vivemos em um mundo muito interessante, então se Leonardo DiCaprio vir à público e dizer que as coisas não estão certas, ele estará colocando mais pressão no primeiro-ministro Najib Razak do que o próprio Departamento de Justiça. As pessoas da Malásia ouvirão isso muito mais profundamente do que quaisquer outras. Mas proteger a si mesmo atestando a devida diligência, assinando a declaração de dizendo Eu não serei parte disso não o beneficia. Se ele tivesse visto as coisas com mais cuidado, chegando a conclusão de que isso não é algo correto a ser feito, talvez ele não estaria com este problema de questionáveis 79 milhões de reais em sua conta bancária, alegou Samantha.

O ator ainda não comentou sobre o assunto. No que será que isso vai dar?