Ana Paula Renault acusa Evandro Santo de racismo em A Fazenda: - Me senti agredida

Entretenimento

Ana Paula Renault acusa Evandro Santo de racismo em A Fazenda: - Me senti agredida

Durante sua entrevista, a jornalista começa explicando que se decepcionou com Evandro

Redação Folha Vitória
Foto: Reprodução / Instagram

Ana Paula Renault marcou presença no programa Pânico, na rádio Jovem Pan, e voltou a falar sobre sua polêmica participação em A Fazenda 10. Um dos tópicos mais comentados foram suas brigas com Evandro Santo, que fazia parte do Pânico na televisão, interpretando o personagem Christian Pior.

Durante sua entrevista, a jornalista começa explicando que se decepcionou com Evandro - que teria feito piadas depreciativas:

- Eu sempre fui fã do Evandro e fui de coração aberto conhecê-lo. Só que foi uma decepção muito grande. (...) E eu achei que o Evandro foi (participar do reality show) pra voltar pra mídia, pra aparecer... tanto que nos primeiros dias era insuportável conviver com ele. Ele cortava todo mundo. (Fazia) piadas muito desconectadas da realidade que nós estamos vivendo. Piadas racistas. Ele falava do cabelo da Luane Dias o tempo inteiro.

Emílio Surita, um dos apresentadores do programa, parte em defesa do amigo, e afirma que o passado dele é de chorar. Ana Paula, então, responde:

- Eu já chorei com a própria pessoa dele lá dentro. Nunca imaginei que um humorista, em pleno 2018, precisasse usar piadas machistas, racistas, que ofendessem teoricamente minorias.

E ainda continua:

- Então, o povo tá achando que o politicamente correto é chato e tal, gente, vocês podem também achar chato, mas eu lá me senti agredida. Tanto que o Evandro viu que eu não estava gostando de nenhuma piada dele e ele perguntou pra Luane: Mas você está se sentindo ofendida? Ele tinha acabado de chamar ela de mucama ou de negrinha fedida, um negócio assim. E ela disse que não, desconversou, disse, acrescentando que a Record não mostrou nada e que ela ia sair de louca porque estou brigando sozinha com o Evandro Santo.

Ana Paula acrescentou:

- Só que me subiu um negócio que eu virei pra ele e falei: Cara, mas eu me sinto ofendida e fui pra cima dele. Não é possível que você, um humorista, que trabalhou no Pânico, que eu era fã, tem que se utilizar dessas piadinhas ridículas, horrorosas pra que? Pra aparecer mais? Para, cara, menos! E essa foi a minha primeira briga com ele, só que só mostraram depois da piadinha racista.