Entretenimento e Cultura

Ana Furtado fala sobre cura do câncer e decisão de trabalhar durante tratamento; 'Houve momentos de dor no palco'

Após descobrir ter um cisto, Ana disse que inicialmente pensou em não contar para o público, porém, mudou de ideia por influência de Ana Maria Braga

Redação Folha Vitória
Foto: Reprodução/Redes Sociais

Ana Furtado abriu o jogo sobre seu tratamento contra o câncer de mama, descoberto em março do ano passado. Em entrevista para a revista Ela, do jornal O Globo, a apresentadora de 46 anos de idade revelou como descobriu ter a doença e falou sobre as dificuldades enfrentadas.

Após descobrir ter um cisto, Ana disse que inicialmente pensou em não contar para o público, porém, mudou de ideia por influência de Ana Maria Braga.

"Primeiro, pensei em não contar. Será que as pessoas me veriam vitimizada? Mas uma das primeiras amigas com quem falei - e que me ajudou muito - foi Ana Maria Braga. Ela disse: Conta, sim. Você receberá uma onda de amor que fará toda a diferença. Depois, pensei: Sou muito ingênua. Estou me tratando no [Hospital Albert] Einstein, entro pela porta da frente. Em algum momento, alguém vai descobrir e contar uma história errada. Aí decidi fazer um vídeo no Instagram".

Vaidosa, ela relatou que fez um tratamento para não perder o cabelo no período da quimioterapia, mas mesmo assim perdeu 40% dos fios.

"Depois de todo o processo, quando me vi transformada, cortei os fios [...] Sempre foi minha maior vaidade. Eu queria estar bonita. Meus cílios caíram muito, aí coloquei postiços. Não ia ficar desciliada, não!"

Ana comentou ainda a decisão de continuar trabalhando durante o tratamento.

"Houve momentos difíceis, de dor no palco, mas não me arrependo".

A apresentadora também falou sobre o apoio do marido Boninho, diretor da TV Globo, com quem está casada há 23 anos.

"Quando eu perdia cabelo, ele imediatamente transformava o momento em algo positivo e me elogiava. Não me senti desamparada", contou. Os dois são pais de Isabella, de 12 anos de idade, a quem Ana afirmou ter sido muito guerreira. Por fim, Ana também falou sobre sua menopausa forçada devido aos medicamentos contra o câncer.

"Estou em período de menopausa, há um ano tomando o tamoxifeno. Mas essa fase não me causa tristeza. Se eu sinto calor, é porque estou viva. Então, vem calor! Escutava muito sobre libido, e todos os médicos sempre me falaram que isso está na cabeça - e é verdade".

Pontos moeda