Cerimonial Lago de Garda encerra atividades após 30 anos em Vitória

PEDRO PERMUY

Entretenimento

Cerimonial Lago de Garda encerra atividades após 30 anos em Vitória

Local foi vendido a uma construtora e vai dar espaço a prédio de alto padrão com mais de 10 lojas na Avenida Carlos Martins, em Jardim Camburi

Pedro Permuy

Redação Folha Vitória
Foto: Google Maps

O espaço que hoje pertence ao cerimonial Lago de Garda, em Jardim Camburi, vai virar um prédio de alto padrão com cerca de 16 lojas no térreo na Avenida Carlos Martins, uma das mais valorizadas do bairro de Vitória. 

O local terá eventos até junho de 2022, quando encerrará as atividades de vez para ser demolido. 

A Coluna Pedro Permuy, que não dorme no ponto, apurou que, da quadra que abriga o espaço, uma parte do local continua sendo dos donos. Isso porque o casal que administra o cerimonial mora em uma residência anexa à casa de festas, que dá para a rua de trás da avenida principal. 

Ao Folha Vitória, um dos sócios do local, Jânio Fialho Mota, confirma: “O Lago de Garda é uma quadra inteira. Na frente é o cerimonial, que foi vendido, e atrás fica nossa residência, que permanece por enquanto. A proposta feita não tinha como dizer não. Construtoras, no geral, venderam muito na pandemia e estão investindo cada vez mais, mas a gente enxerga que foi um ciclo, que encerra para dar espaço à próxima etapa”. 

Jânio e Eloy Carelli, proprietários do espaço, compraram recentemente um apartamento na Bacutia, em Guarapari, que agora pretendem usar para descansar. 

“Foram 30 anos. Muita gente tem muita memória boa de lá. De ter feito aniversário, casamento, bodas e aniversário dos netos. Verdadeiras famílias. Mas a vida é assim, é um novo ciclo. Agora a gente está curtindo muito a Bacutia e ficamos aqui (em Vitória) e lá. É um paraíso. É um ciclo que a gente tem que respeitar e aceitar. E ainda bem que vimos que é bom e que é para o nosso bem”, justifica Jânio. 

LEIA TAMBÉM: Andressa Suita surge com Gusttavo Lima 1 ano após suposta amante em Colatina

Segundo ele, até semana passada ainda estavam sendo realizados eventos remarcados de 2019, que já tinham sofrido alteração de data antes da pandemia da covid-19. Com a doença, as festas de 2020 tiveram que ser também realocadas de data e o “novo normal” dificultou a administração de espaços grandes, como era o caso do Lago de Garda.

LEIA TAMBÉM: A Fazenda 13: com affair com ex de Felipe Araújo no ES, Bil provoca Lary: "Fez falta na cama"

“Não têm mais festas para mil pessoas. Agora a demanda é muito menor, mas o trabalho não é de menos”, corrobora.

E finaliza: “A gente sempre aproveitou a vida, mas agora estamos determinados a aproveitar ainda mais”.