Militar gato do ES vira influencer exibindo vida de policial: “Corpão”

PEDRO PERMUY

Entretenimento

Militar gato do ES vira influencer exibindo vida de policial: “Corpão”

Fellipe Villas, de 34 anos de idade, tem mais de 42 mil seguidores no Instagram, onde posta fotos do dia a dia e faz sucesso com dicas de vida fitness

Pedro Permuy

Redação Folha Vitória
Foto: Reprodução/Instagram @fellipevillas

Uau!

De uns meses para cá, Fellipe Villas virou um verdadeiro fenômeno das redes sociais. O policial militar de 34 anos de idade do Espírito Santo conquistou mais de 42 mil seguidores mostrando parte da rotina de agente, um pouco de vida fitness e muitas fotos que fazem o direct lotar de elogios.

“Corpão”, “Que lindo” e “Maravilhoso” são só alguns dos comentários que o bonitão recebe nos posts que faz no Instagram, mas o assédio não é algo que incomoda o mineiro que já mora em Vila Velha há 8 anos.

LEIA TAMBÉM: Zezé Di Camargo e Graciele posam em Guarapari: "Amor e família"

“Tem assédio, sim. Quando eu comecei a namorar perdi uns 800 seguidores (risos), mas já tive problema com comentário baixo nas fotos. E no direct tem um monte. Levo na brincadeira quando é brincadeira ou quando é elogio e minha namorada também não se importa, mas as pessoas às vezes perdem a mão”, confidencia.

Mas a boa forma de Fellipe também não cai do céu. O agente assume que se cuida e liga para a aparência e toma cuidado com dieta e procedimentos. “Fiz harmonização, depilação a laser… Tento quebrar o tabu de que o homem não se cuida para que as pessoas possam se sentir como eu me senti e como eu me sinto”, justifica.

“Falo sempre para as pessoas se cuidarem muito. Há uns dois anos passei por uma situação e me olhava no espelho e me achava feio. E comecei a ver que quando a gente cuida da gente a gente se sente melhor. Foi quando comecei com academia, procedimentos… E fui me sentindo melhor. Por experiência própria, estimulo os seguidores a fazerem a mesma coisa”, complementa.

LEIA TAMBÉM: Trans posa nua na Itália e desabafa: "Sofri muito preconceito no ES"

Sobre o trabalho na Polícia Militar (PM), Fellipe diz que concilia as duas agendas e que tem um cuidado especial em se expor da melhor forma nas redes. “Sempre me preocupo muito com o que a pessoa que vir meu Instagram vai ver, vai pensar. Lutei para trabalhar na PM, então vou ter todo o cuidado do mundo com isso. E tem que tomar cuidado, nossa imagem está ligada à da instituição, que é de muito respeito e credibilidade. E hoje, como influenciador, vejo um lado B, já que é como um hobby que me demanda, também, tempo e dedicação”, compara.

E finaliza: “Nunca me imaginei com isso, como influenciador. Quando eu era mais novo já fotografei para agência de modelos e tal, mas depois que entrei na PM nunca mais me imaginei fazendo isso. Foi uma coisa meio surpresa, tudo foi acontecendo e foi muito natural. E quero que continue assim”.